Home» Sala de Imprensa » Grupo CEEE inicia construção de nova Linha de Transmissão em Porto Alegre

01/09/2010

Grupo CEEE inicia construção de nova Linha de Transmissão em Porto Alegre

O consórcio TPAE (Transmissora Porto-alegrense de Energia Elétrica), formado pela Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-GT) e Procable Energia e Telecomunicações S/A, iniciou a construção de uma nova Linha de Transmissão (LT) subterrânea de energia em Porto Alegre na tensão de 230 kV (quilovolts). O empreendimento, em circuito simples, com investimento inicial de R$ 50 milhões e acréscimo de R$ 21,8 milhões numa segunda etapa do projeto, ligará a Subestação Porto Alegre 9, localizada na  rua João Moreira Maciel, na  entrada da cidade, à Subestação Porto Alegre 4, que fica na esquina das Avenidas Ipiranga com Praia de Belas.

A obra do sistema de transmissão do Rio Grande do Sul, com participação da empresa do Grupo CEEE, tem uma extensão de 11,3 quilômetros e será concluída em 18 meses, gerando 460 empregos diretos no período. Entre os benefícios dessa linha, destaca-se a melhoria no atendimento da região metropolitana de Porto Alegre, com diminuição no risco de cortes de carga na ocorrência de, eventuais, contingências no sistema elétrico. Na prática, através dessa LT, os consumidores de energia elétrica da área central de Porto Alegre, atendidos pela Subestação Porto Alegre 4, passam a receber energia de duas fontes de alimentação, uma que vem das Subestações Gravataí 2 e Porto Alegre 6, e outra que parte das Subestações Nova Santa Rita e Porto Alegre 9.

O presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, ressalta que é a primeira vez que a empresa participa de um projeto dessa natureza na capital, decidido a partir de um leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Camps salienta a inovação dessa linha, construída de forma subterrânea, usando uma tecnologia avançada e fundamental ao futuro das grandes cidades. “Estamos absorvendo essa tecnologia, oferecendo mais confiabilidade e segurança ao sistema elétrico do Rio Grande do Sul e direcionados ao atendimento de futuras demandas, como a Revitalização do Cais do Porto e a Copa de 2014”, acrescenta.

Dutos subterrâneos abrigarão duas linhas de energia

O diretor de Transmissão do Grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga, diz que o trabalho será realizado em duas etapas. O primeiro trecho, que entra em operação no final de 2011, tem 11,3 quilômetros, e fica entre as Subestações Porto Alegre 9 e a Subestação Porto Alegre 4. Nesta parte, a infraestrutura vai compatibilizar, além da Linha de Transmissão de 230 kV, uma linha de Transmissão de 69 kV, com 5,7 quilômetros, da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), integrante do Grupo CEEE, interligando as Subestações Porto Alegre 9 e futura Porto Alegre 7. Levando-se em consideração os projetos das duas empresas do Grupo CEEE, o investimento total é de R$ 71,8 milhões, sendo  R$ 50 milhões na LT de 230 kV, R$ 12,6 milhões na LT em 69 KV e R$ 9,2 milhões na futura Subestação Porto Alegre 7.

A construção de uma LT subterrânea consiste basicamente no envelopamento de dutos através da abertura de valas e imediata recomposição, através da colocação de brita, devidamente compactada. A camada superior de cobertura será composta por solo de qualidade que atenda os parâmetros do projeto, definidos por análises prévias dos locais de instalação. Em alguns trechos, será utilizado método não destrutivo (MND), que consiste na imersão dos tubos que servem de caminhos para os cabos condutores nos pontos que apresentam significância turística, artística, urbanística, planejamento e infraestrutura.

José Francisco Braga cita os cuidados de preservação ambiental realizado em todas as etapas do trabalho. Segundo ele, houve diagnósticos ambientais sobre vegetação, solo e rochas, infraestrutura urbana, qualidade do ar, paisagismo, patrimônio histórico e cultural, recursos hídricos, volumetria das edificações, fauna e paisagem urbana. O diretor do Grupo CEEE lembra, ainda, que durante a execução da obra, ocorre o permanente acompanhamento técnico de uma equipe formada por profissionais de diversas áreas da Companhia, tudo feito com monitoramento para minimizar a interferência do empreendimento no ambiente, incluindo avaliações arqueológicas em pontos determinados e o plantio de 228 novas árvores nas áreas de abrangência da obra.

Representantes do Grupo CEEE estiveram, recentemente, reunidos com a diretoria da Superintendência de Portos e Hidrovias do RS, dando início a divulgação junto aos envolvidos diretamente com a obra. Na ocasião, José Francisco Pereira Braga explicou em detalhes o cronograma do empreendimento e seus benefícios à comunidade. O superintendente da SPH, Gilberto Cunha, lembrou que essa ação é um exemplo para as instituições públicas, pela forma conjunta de trabalho, uma vez que ela atravessa toda região do porto da capital. Além da SPH, houve visita ao Museu do Trabalho, Usina do Gasômetro e comerciantes do Centro Histórico. Essa ação  continuará sendo realizado durante toda realização da obra.

 A Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-GT) detém 86% da concessão do sistema gaúcho de transmissão de energia elétrica na tensão de 230 kV, possui mais de seis mil quilômetros de linhas de transmissão e opera 64 subestações.

 

Fonte: Texto: Mara Medeiros - Foto: Beto Rodrigues - ACS/grupo CEEE

Grupo CEEE

Todos os direitos reservados ® 2016