Notícias

Aldeia Guarani recebe participantes do programa de inclusão indígena

O governador em exercício do Rio Grande do Sul, Antonio Hohlfeldt, o diretor administrativo da CEEE, Antonio Dorneu Maciel e representantes dos órgãos do Governo do Estado que atuam no Programa de Inclusão Indígena, participaram dia 19, de uma visita a aldeia dos índios guaranis da Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre .

Por admin / Publicado: 24/04/2005 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O governador em exercício do Rio Grande do Sul, Antonio Hohlfeldt, o diretor administrativo da CEEE, Antonio Dorneu Maciel e representantes dos órgãos do Governo do Estado que atuam no Programa de Inclusão Indígena, participaram dia 19, de uma visita a aldeia dos índios guaranis da Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre . O programa tem por objetivo levar às comunidades indígenas moradia, saúde, educação, água encanada, energia elétrica, saneamento básico, além de projetos sociais integrados. A CEEE participa do programa com a entrega de madeira para construção das casas e também com os postes para a instalação de energia elétrica. Todo este material é produzido nos hortos florestais da Companhia Na Lomba do Pinheiro, foram entregues 10 casas de madeira para moradia e uma para abrigar a sede do Centro Comunitário da aldeia. Outras três habitações deverão ser construídas mais adiante. Na oportunidade Antonio Hohlfeldt, disse estar orgulhoso de ver os resultados do trabalho feito pelo governo estadual para oferecer às comunidades indígenas meios de sobrevivência com dignidade e observando as particularidades de sua cultura. O projeto de inclusão pretende eliminar, até o final de 2006, o déficit habitacional indígena, calculado em 1.607 unidades, das quais 239 para as populações guaranis e 1.368 para os caingangues. Desse total a Companhia já entregou os kits para construção de 127 casas e quatro centro culturais. O material para as 1.480 moradias restantes, já separado pela CEEE, é entregue conforme solicitação dos gestores do Programa e, também, da disponibilidade de mão-de-obra para a construção. Em nome da comunidade indígena, José Cerilo, cacique guarani do Rio Grande do Sul e da Lomba do Pinheiro, disse que " hoje o índio guarani vive mais tranqüilo, com mais conforto e segurança para as suas crianças".

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres