Notícias

Andrade entrega à CEEE prioridades energéticas

O secretário, Daniel Andrade, entregou ao presidente do Grupo CEEE, Delson Martini, relação de obras de energia.

Por admin / Publicado: 25/07/2007 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

Preocupado com o grande volume de investimentos privados, previstos para serem realizados no Estado a partir do próximo ano, o secretário de Estado de Infra-estrutura e Logística, Daniel Andrade, entregou ao presidente do Grupo CEEE, Delson Luiz Martini, durante reunião, nesta quinta-feira, dia 26, na sede da Companhia, uma relação de obras necessárias para garantir o abastecimento de energia elétrica de qualidade para esses empreendimentos.

Daniel Andrade explicou que, entre as ações priorizadas pela Secretaria, está o acompanhamento, por parte da CEEE, dos estudos que envolvem a substituição da linha de subtransmissão aérea, de 69 mil Volts, que liga Rio Grande a São José do Norte, por uma linha subaquática, para possibilitar a movimentação, para o alto mar, da plataforma marítima P-53, da Petrobrás, o que deverá acontecer já no início de 2008. Inaugurada em dezembro de 1993, com um investimento de US$ 3 milhões, a linha Rio Grande - São José do Norte possui uma altura de 110 metros, enquanto a plataforma P-53 tem cerca de 140 metros de altura. Depois de concluída, a plataforma terá capacidade de produzir 180 mil barris de óleo e seis milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Outra preocupação do Secretário Daniel Andrade é o lançamento do Programa Gaúcho de PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), que terá a coordenação do Grupo CEEE e irá garantir a energia nova para o Rio Grande do Sul já no ano de 2010. Além de viabilizar a implantação e ampliação de PCHs no Estado, o Programa tem o objetivo de oferecer alternativas a empreendedores privados para o desenvolvimento de projetos de geração de energia elétrica, contribuindo para o desenvolvimento sustentável em geração de energia de fontes renováveis. Andrade ressaltou a importância da incorporação das PCHs à matriz energética do Estado, dizendo que, no Rio Grande do Sul, existe um potencial identificado de investimentos para expansão das PCHs, com capacidade de geração até 30 megawatt, da ordem de R$ 670 milhões. O presidente do Grupo CEEE, por sua vez, lembrou as inúmeras potencialidades das bacias hidrográficas do Rio Grande do Sul, ressaltando os grandes benefícios dos investimentos em PCHs. "São extremamente rentáveis, com pouco impacto ao meio ambiente e inúmeras vantagens sócio-econômicas", disse. Alertando para o cenário energético previsto para 2011, que aponta para possível falta de energia disponível para compra no país, disse que "é mais do que urgente que o Rio Grande do Sul se prepare para garantir uma energia de qualidade, que possa evitar que todo este montante de investimentos previstos para a região não sejam inviabilizados".

Outro investimento destacado pelo Secretário Andrade foi a ampliação da subestação Guaíba 2, com um orçamento previsto de cerca de R$ 14 milhões, "de fundamental importância para atender a implantação e ampliação das fábricas que se instalarão na região, a partir de 2009", disse.

Foto: Robero Ferreira/CEEE

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres