Notícias

Assinados convênios para projetos sociais da vila Bom Jesus

Serão investidos R$ 1 milhão nos projetos, que têm prazo de 10 meses para serem executados

Por admin / Publicado: 31/03/2010 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

Os nove projetos selecionados para receberem os recursos de R$ 1 milhão na Vila Bom Jesus foram divulgados nesta quarta-feira, 31. A iniciativa, uma parceria entre o Grupo CEEE, as Lojas Renner e o Governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social (SJDS), formaliza o investimento, que teve edital publicado em novembro do ano passado e representa de uma ação conjunta inédita entre uma empresa pública, a iniciativa privada e o Estado. Foram priorizadas entidades voltadas à promoção da inserção da comunidade no mercado de trabalho, através da capacitação e qualificação de grupos produtivos. Também foi levada em consideração a possibilidade de beneficiar instituições de integração de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social a programas de melhoria da qualidade de vida em turnos inversos aos da escola.

O presidente da CEEE, Sérgio Camps de Morais, afirma que a iniciativa é parte do esforço que a Companhia tem feito para melhorar o ambiente das comunidades nas quais está inserida. “O apoio estes projetos também é a manifestação de inconformidade com a desagregação social visível na nossa vizinhança. A decisão de ajudar é a transformação da nossa inconformidade em mobilização para tentar mudar isso”, destaca. Segundo Camps, o convívio diário de quem trabalha na CEEE e na Renner com esta realidade não pode tornar os colaboradores insensíveis ao problema. “Não temos o direito de nos acostumar e adaptar a essa realidade. Como seres humanos, não podemos aceitar esta degradação passivamente”, defende.

O diretor-executivo do Instituto Lojas Renner, Jair Kievel, acredita que a Vila Bom Jesus se mostrou um terreno fértil, que tem mais de 20 organizações que atuam no campo social. “Esta iniciativa da Lojas Renner e do Grupo CEEE em parceria com o Estado é uma ação catalisadora, que busca promover a sinergia entre as várias iniciativas existentes na comunidade da Bom Jesus em prol da cidadania de crianças, adolescentes e mulheres”, avalia. Para o secretário, Fernando Schüler, esse é um projeto modelo de parceria público privada com critério técnico e investimento em rede com entidades que trabalham dentro da comunidade e com forte investimento de capacitação. “Temos certeza de que estes recursos vão reduzir a violência e melhorar a qualidade de vida”, projeta o gestor da SJDS.

Marlene Arruda Cardoso dos Santos, que representou as instituições sociais na assinatura dos convênios, agradeceu a iniciativa e a lembrança em relação a uma comunidade grande e carente, como a Bom Jesus. “Nosso foco é tirar esta parte da população da situação de risco. Estamos comprometidos em promover a mudança através da geração de renda para mudar a cara da Bom Jesus. É a largada para a realização de novos projetos que deem continuidade a este trabalho de melhorias na vila”, pondera.

 

 

Lei da Solidariedade

Os recursos são provenientes da Lei da Solidariedade e deverão beneficiar cerca de 35 mil moradores do bairro. Os projetos não tiveram valor pré-definido e o prazo máximo de execução deve ser de dez meses. Esta legislação permite a renúncia fiscal de até 75% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por parte do governo do Estado para que empresas e entidades do terceiro setor possam aplicar em projetos sociais. Se uma empresa recolhe até R$ 50 mil por mês de ICMS pode contribuir com 20% em projetos sociais, abatendo 75% dos 20%.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres