Notícias

Beto Albuquerque assume Seinfra

Secretário de Infraestrutura anuncia Sérgio Dias como presidente da CEEE e aposta nos créditos de CRC para investimentos

Por admin / Publicado: 04/01/2011 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

 O novo secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, tomou posse, hoje, no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari. Ele assumiu no lugar de Daniel Andrade, que esteve à frente da pasta desde janeiro de 2007, dizendo que uma de suas primeiras medidas será ir a Brasília negociar com o governo federal o pagamento dos créditos da Conta de Resultados a Compensar (CRC). Os recursos, da ordem de R$ 3,4 bilhões, foram garantidos graças à vitória da Companhia no STF em ação que corria desde 1993, promovida pela então secretária de Minas e Energia do Rio Grande do Sul, Dilma Rousseff.

O secretário Beto Albuquerque garantiu que as negociações devem começar já em fevereiro. “Dilma deu origem à ação e temos confiança de que ela seja a responsável, agora, pelo pagamento, para que nós tenhamos condições de realizar investimentos na CEEE que contribuirão para o desenvolvimento do Estado”, assinalou. Segundo ele, esta é uma das formas de construir condições para nos próximos 24 meses pleitear a renovação da concessão da Distribuidora. O secretário também anunciou oficialmente o nome de Sérgio Dias, atual diretor de Geração do Grupo CEEE, para o cargo de diretor-presidente da Companhia, em substituição a Sérgio Camps de Morais, que foi representado no evento pelo diretor Financeiro Sérgio Ladniuk. Os diretores Olavo Valendorff (Planejamento), José Francisco Pereira Braga (Transmissão) e Sílvio Marques Dias Neto (Administrativo) também estiveram presentes.

Albuquerque traçou, em seu discurso de posse, as perspectivas para as outras cinco empresas vinculadas à Secretaria até 2014. E reiterou que vai cumprir os compromissos assumidos pelo governador Tarso Genro com a sociedade gaúcha e honrar a confiança depositada na proposta. “Vamos trabalhar com uma agenda de Estado, da sociedade, que vise o desenvolvimento. Para isso, teremos planejamento, metas, objetivos, priorização, resultados e transparência”, disse.

No discurso de despedida, o ex-secretário Daniel Andrade elogiou Albuquerque e o governo Tarso Genro, por manter na íntegra a estrutura da Seinfra, inclusive nas vinculadas, como CEEE, CRM, DAER e Sulgás. “Infraestrutura não é só investir na área rodoviária. Apenas com políticas de inovação no setor energético, por exemplo, poderemos colocar o Rio Grande do Sul e o Brasil no rumo do desenvolvimento”, analisou. Ele afirmou, também, que o modelo atual é excessivamente centralizado e isso dificultou o crescimento do setor, em especial para os gaúchos, que têm nas pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e nas usinas de carvão alternativas de diversificação da matriz energética.

O vice-governador do Estado, Beto Grill, participou da cerimônia de posse. A Câmara dos Deputados foi representada por Germano Bonow, a Assembleia, por Miki Breier e a Procuradoria Geral do Estado, pela procuradora-geral, Helena Beatriz Coelho.