Notícias

CEEE alerta sobre falso equipamento que promete reduzir consumo de energia elétrica

Técnicos da CEEE encontraram equipamento em bar na capital.

Por admin / Publicado: 18/01/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

Os técnicos da área de fiscalização da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D) que atuam na capital e cidades da região metropolitana detectaram fraude junto ao medidor de energia em um bar na rua José de Alencar em Porto Alegre. Através de uma denúncia, os eletricistas encontraram um dispositivo denominado “redutor de energia” acoplado ao medidor, o qual estava sendo responsável pelo desvio de dois terços do consumo real do estabelecimento. O consumidor foi autuado, o equipamento retirado, o medidor trocado e um processo administrativo aberto para cobrança de 2.689 kWh (quilowatt hora) o que equivale a R$ 1,4 mil, conforme estabelece a Resolução 456, de 2000, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A CEEE alerta aos consumidores que não concedeu nenhuma autorização para que a empresa HSB manutenção elétrica (ou qualquer outra) faça esse tipo de trabalho, que reitera ser ilegal e criminoso. A descoberta da fraude por terceiros ocorreu porque o cliente mostrou aos fiscais uma carta com a impressão falsificada do logotipo da empresa e recomendações igualmente falsas sobre a idoneidade da empresa e a equipamento. Toda essa documentação, incluindo o Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral ativo no Ministério da Fazenda, foi encaminhado à Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio e Serviços Delegados (DRCP).

Em 2008, somente na região metropolitana – incluindo a capital – os técnicos da CEEE D fiscalizaram 34,1 mil unidades, sendo que em 7,8 mil havia irregularidades, o que em valores significam perdas de 47,4 mil MWh ou R$ 24,5 milhões. Essa quantidade representa a média mensal de consumo das cidades de Camaquã, Eldorado do Sul e Guaíba juntas, que possuem uma população de aproximadamente 185 mil pessoas.

A empresa alerta que o furto de energia é crime,  previsto no Código Penal. Na forma qualificada, quando há adulteração de equipamento, por exemplo, a pena é de reclusão de dois a oito anos, e multa. Atualmente, em toda área de concessão (72 municípios) a CEEE D trabalha com 90 equipes na área de fiscalização. O trabalho de campo do setor é baseado em análises, feitas pelo histórico de consumo e, também, a partir de denúncias recebidas e investigações das áreas técnicas. Qualquer dúvida ou informação sobre fraude de energia elétrica pode ser encaminhada à empresa através do site da CEEE www.ceee.com.br ou pelo telefone 0800.7212333.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres