Notícias

CEEE assina contrato para a construção de cinco subestações e linhas de transmissão

Empresa investirá cerca de R$ 240 milhões em infraestrutura para a Copa 2014 e na geração de 1,5 mil empregos

Por admin / Publicado: 29/07/2011 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

O diretor da área de Transmissão do Grupo CEEE, Gilberto Silva da Silveira, assinou, dia 27, em Brasília, contrato de concessão com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a construção, operação e manutenção de cinco subestações e 200 quilômetros de linhas de transmissão. Com investimentos avaliados em cerca de R$ 240 milhões, as obras serão realizadas nos próximos 24 meses e irão gerar 1,5 mil empregos diretos no Rio Grande do Sul. São elas: as subestações Viamão 3, Restinga, Candelária, Porto Alegre 12 e Porto Alegre 13 (ampliação) e as linhas de transmissão de 230 kV PAL 9 – PAL 8, Nova Santa Rita X PAL 9, Viamão 3 X Restinga, PAL 13 X Restinga, Campo Bom – Taquara e LT Subterrânea PAL 12.

 

As instalações, que integram o leilão Aneel 008/2010, visam ao melhor abastecimento de energia na Copa do Mundo de 2014 e serão construídas principalmente na Região Metropolitana. Silveira conta que as obras serão realizadas em consórcio formado pela Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia (CEEE-GT), Procable Energia e Telecomunicações e a chinesa Zhejiang Insigma United Engineering. A CEEE participará com 20% de sua receita, através de licenciamento ambiental, serviços de engenharia, operação e manutenção dos empreendimentos.

 

O diretor salienta que o legado das novas instalações não estará restrito ao evento futebolístico. “São obras importantíssimas, que irão reforçar o sistema elétrico de potência em Porto Alegre e Região Metropolitana, influindo, por consequência, de forma positiva no sistema elétrico de todo o Rio Grande do Sul”, enfatiza Silveira.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres