Notícias

CEEE assina contrato para duplicar capacidade de subestação de energia elétrica

Investimento na Subestação Porto Alegre 9, zona norte da capital, é de R$ 9,9 milhões e beneficia 190 mil pessoas

Por admin / Publicado: 05/08/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

A CEEE e a empresa KLA Engenharia assinaram nesta quarta-feira, 06 de agosto, o  contrato para ampliação da Subestação (SE) Porto Alegre 9, localizada na rua João Moreira Maciel, paralela a Freeway, no bairro Humaitá, que inclui a instalação de um segundo banco de transformadores 165 MVA (megavolts-ampère). O empreendimento atende cerca de 190 mil pessoas de bairros da zona norte da capital, incluindo também benefícios à região de Canoas". Segundo o presidente do Grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga, “esta obra, com investimento de R$ 9,9 milhões e previsão de operação para março de 2009, é fundamental para melhorar a qualidade do  fornecimento do sistema de energia elétrica em Porto Alegre”.

Braga anunciou que, somente na área de transmissão, o Grupo CEEE investirá, até meados de 2010, no Estado, R$ 203,5 milhões. Desde 2007, são 23 obras, correspondentes a 87 contratos de fornecimentos de materiais, equipamentos e serviços resultando no aumento da capacidade de transporte e disponibilidade da eletricidade da empresa, desde as usinas geradoras até as proximidades dos centros de consumo por subestações e linhas de transmissão em alta tensão. Nesse mesmo período, a Companhia já aplicou R$ 43,8 milhões nesse segmento de atuação, o que deve elevar-se, neste ano, para R$ 96,5 milhões.

Em 2009/2010, o orçamento da empresa prevê uma complementação de  mais R$ 63,3 milhões para obras nas subestações de  Scharlau, Pólo Petroquímico, Maçambará e Campo Bom, autorizadas, em abril último, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que receberam, recentemente, aprovação do Ministério de Minas e Energia (MME) para inclusão no Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infra-estrutura (Reidi). Esse benefício visa a desoneração em obras de infra-estrutura, mesmo as não incluídas no PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), para incorporação no ativo imobilizado, com suspensão da exigência de PIS/PASEP, PIS/PASEP-Importação, COFINS e COFINS-Importação, em equipamentos novos, materiais de construção e serviços.

Mais energia para Região Metropolitana

O presidente do Grupo CEEE informou, ainda, que dos investimentos em execução, uma parte importante está concentrada nas regiões de Porto Alegre e  Metropolitana. Orçada em R$ 26 milhões, a maior obra do Plano de Investimentos da área de transmissão foi aplicada na subestação Porto Alegre 8, unidade que recebeu dois novos transformadores de 83 MVA, triplicando a capacidade de fornecimento e beneficiando 200 mil pessoas de 20 bairros da zona norte da capital. Associada a SE Porto Alegre 8, a CEEE concluiu, em junho último, ao valor de R$ 18,8 milhões, a nova linha de transmissão em 230 kV (quilovolts) Gravataí 2, com 18 quilômetros, composta por 49 torres metálicas e 59 postes de concreto com 36 metros de altura, ao longo da Avenida Assis Brasil.

Braga acrescentou que “até o final de agosto, será energizado, também, o novo transformador da Subestação Porto Alegre 10, com 83 MVA de potência, beneficiando 350 mil pessoas. O investimento, nessa unidade, chegou a R$ 5,5 milhões”. Outro projeto citado pelo presidente inclui uma linha de sub-transmissão de 69 mil Volts entre as subestações Porto Alegre 8 e Porto Alegre 1, empreendimento que trará mais qualidade e confiabilidade ao fornecimento de energia elétrica, sobretudo à região Norte de Porto Alegre.

Na foto, à esquerda, Lúcio Adegas, da KLA Engenharia e José Francisco Pereira Braga, diretor-presidente do Grupo CEEE.

 

Assessoria de Comunicação Social do Grupo CEEE

 

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres