Notícias

CEEE conclui melhoria na Usina Passo do Inferno

Investimento foi de R$ 210 mil e aproveitou-se desligamento programado para execução de outros serviços

Por admin / Publicado: 16/11/2016 Última modificação: 18/10/2019 16h29

Compartilhar

O Departamento de Instalações do Sistema Salto concluiu, na última semana, a substituição do transformador elevador da Usina do Passo do Inferno, que estava em funcionamento ininterrupto há mais de 50 anos. O investimento, de R$ 210 mil, integra o processo de modernização dos ativos da área de geração, que visa a continuidade  e o aumento da confiabilidade dos serviços, levando em conta a redução de possíveis impactos ambientais. Assim, foi adquirido um transformador com sistema de isolamento a óleo vegetal, que é menos poluente do que os tradicionais transformadores a óleos minerais.

A substituição foi programada para o mesmo período em que a RGE teria de fazer um reparo e precisou desenergizar a linha, otimizando o período de indisponibilidade da usina. Porém, a instalação do novo transformador exigiu a adequação de outros equipamentos, como o sistema de proteção e automação e, também em virtude da complexa logística de retirada e instalação do novo transformador, foi necessário o auxílio técnico de outras áreas da empresa. Para isso, foi compartilhado o acervo técnico e profissional das áreas de Geração e de Transmissão para que o trabalho ocorresse sem intercorrências e com a qualidade esperada.

A Seção de Engenharia do Sistema Jacuí auxiliou na adequação do sistema de proteção do novo Transformador Elevador e também da unidade geradora e o Departamento de Instalações do Sistema Salto fez a adequação física da subestação, barramento, cabeamento e civil. Já as Turmas de Manutenção de Transformadores e de Materiais e Logística – ambas da Transmissão – colaboraram para o transporte, retirada e instalação do novo transformador, demonstrando a integração entre as áreas de negócio do Grupo CEEE.

O trabalho só não foi mais tranquilo porque um pouco antes da energização final houve um contratempo sério, que foi a invasão, com furto e vandalismo em equipamentos da Usina. Como o local estava desenergizado devido aos trabalhos, os sistemas de supervisão e vigilância estavam sem alimentação, facilitando a entrada dos criminosos, o que atrasou a finalização das atividades e o retorno à operação. Novamente o apoio de outras áreas da empresa foi fundamental para o fornecimento de materiais e equipamentos de reposição necessários à conclusão da atividade.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres