Notícias

CEEE conclui obras da nova Subestação Dom Feliciano

Energia de mais qualidade para 18 mil pessoas de Dom Feliciano, Chuvisca e áreas rurais de Camaquã e Amaral Ferrador

Por admin / Publicado: 19/12/2015 Última modificação: 18/10/2019 16h28

Compartilhar

O dia nem tinha clareado ainda e 40 técnicos da CEEE Distribuição e 17 da empreiteira contratada acertavam os últimos ajustes do trabalho que iniciaria às 6h da manhã deste domingo, 20, em Dom Feliciano, município localizado no centro-sul do RS, próximo a Camaquã. As atividades foram planejadas há semanas pelas equipes de obras, operação, manutenção e saúde e segurança da CEEE para ocorrer no menor tempo possível, evitando que os clientes da região ficassem muito tempo sem energia elétrica.

A última etapa da construção da obra da Subestação Dom Feliciano foi a transposição dos cabos da antiga torre de madeira para uma nova, metálica, que faz a conexão do empreendimento com a linha de transmissão de 69 kV (quilovolts) que ligava as subestações Camaquã 1 e Encruzilhada do Sul. Antes desta construção, o abastecimento de energia de Dom Feliciano, Chuvisca e parte das áreas rurais de Camaquã e Amaral Ferrador era feito pela subestação Camaquã 1, a 45 km da sede do centro de Dom Feliciano. O investimento na obra foi de mais de R$ 11 milhões, com o objetivo de garantir energia de melhor qualidade, com níveis de tensão mais adequados, beneficiando 18 mil pessoas, além de contemplar o crescimento do mercado local, onde destacam-se produtores de fumo.

Para a execução dos serviços, foi programado um desligamento de seis horas na linha de transmissão, deixando o município de Encruzilhada do Sul sem fornecimento durante a manhã. Além da complexidade, o tempo curto foi o principal desafio para as equipes, segundo os técnicos do Departamento de Manutenção da Transmissão Régis Colório e Jaime Prates da Silva, de Porto Alegre, que coordenaram as atividades. Jaime destaca que foi fundamental sincronizar os serviços para aproveitar bem o tempo: “como o início de uma etapa de uma equipe dependia da conclusão de outra equipe, trabalhamos muito nos comunicando por rádio para dar agilidade ao processo”. “Mas deu tudo certo porque foi tudo bem conversado, todos já sabiam o que deveriam fazer, e a equipe tem bastante experiência no assunto”, complementa Régis.

Além das quase 60 pessoas envolvidas, foram empregados cinco caminhões com cesto aéreo, dois guindautos e um trator agrícola, este último utilizado para tracionar os cabos – empregando 1.500 quilos de força em cada rede – e para desatolar os outros automóveis. A segurança foi reforçada por equipes adicionais disponíveis para o atendimento de quaisquer ocorrências, incluindo três técnicos de segurança que acompanharam todas as atividades de perto.

Esta era uma das principais preocupações do chefe da Divisão de Obras, Fernando Ortiz, responsável pela conclusão do empreendimento, que reforçou as recomendações em todas as reuniões e durante a força-tarefa que envolveu funcionários de Porto Alegre, Pelotas, Camaquã e Osório. “Todas as atividades que puderam ser realizadas previamente, com rede energizada (linha viva), foram feitas. As que envolviam maior risco foram planejadas para o desligamento”, afirma. O diretor de Distribuição da CEEE, Julio Hofer, lembra que outras atividades foram programadas para ocorrer durante o desligamento, aproveitando para melhorar outros pontos da linha que necessitavam de alguma intervenção.

O trabalho foi desenvolvido em menos de quatro horas e, após a realização das manobras e testes, o transformador de 12,5 MVA (megavolt-ampère) de potência que abastecerá a subestação foi energizado pouco antes das 12h. Para a conclusão total, resta ainda a instalação das novas redes de energia (alimentadores) que partem da subestação para o centro e o interior do município. Esta atividade será realizada na terça-feira, 22, e também contará com desligamento programado, das 6h às 11h30, desta vez suspendendo o fornecimento apenas aos municípios de Dom Feliciano e Chuvisca.

 

Mais sobre o Grupo CEEE:

O Grupo CEEE atua no setor energético e está presente em todo o Estado do Rio Grande do Sul, onde possui concessões de usinas hidrelétricas e eólicas, de transmissão e de distribuição de energia, além de participações em empreendimentos ligados ao setor. Criada em 1943, é a maior empresa do setor de energia elétrica do Rio Grande do Sul e a 10ª maior empresa do Rio Grande do Sul, de acordo com a pesquisa Grandes e Líderes no Rio Grande do Sul, realizada pela Revista Amanhã, em novembro de 2015. Também é a Marca de Empresa de Energia mais lembrada e preferida na pesquisa Marcas de Quem Decide 2015, do Jornal do Comércio. É a 2ª Empresa Pública mais lembrada e preferida.

A CEEE Distribuição atende a mais de 1,6 milhão de clientes de 72 municípios das regiões Metropolitana, Leste e Sul do Rio Grande do Sul. Segundo a Pesquisa ABRADEE 2015 de Satisfação dos Clientes, a CEEE-D é a 18ª distribuidora melhor avaliada pelos clientes. A avaliação é de 77,9%, enquanto que a média brasileira é de 77,3%. São entrevistados, anualmente, 39,6 mil pessoas em todo o País.

 

Veja mais fotos deste trabalho em http://www.flickr.com/photos/grupoceee.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres