Notícias

CEEE duplica capacidade de subestações de energia em Porto Alegre e São Borja

Investimento nessas duas melhorias, que beneficiam mais de 460 mil pessoas, é de R$ 14,1 milhões.

Por admin / Publicado: 16/08/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

Os técnicos da área de Transmissão do Grupo CEEE trabalharam neste domingo (17) para finalizar a duplicação da capacidade das subestações de energia (SEs) Porto Alegre 10 e São Borja 2. Na fronteira-oeste, às 17 horas, equipes da Divisão de Fiscalização de Obras, concluíram o serviço e colocaram em operação dois novos transformadores, de 50 e 25 MVA (megavolts ampère), na SE São Borja 2, beneficiando mais de 60 mil pessoas, através de um investimento de R$ 8,4 milhões.

Na capital, durante todo o dia, houve a realização dos testes finais nos novos equipamentos na Subestação Porto Alegre 10, mas a ligação definitiva do novo transformador de 83 MVA precisou ser adiada para o decorrer da semana, em função das fortes chuvas que atingiram a capital. Para a conclusão do serviço, é necessário execução de uma parte do trabalho com a rede de alta tensão energizada, o que, por questões de segurança, somente pode ocorrer com tempo bom”.

A ampliação da SE Porto Alegre 10 é um projeto de R$ 5,5 milhões, que melhora a infra-estrutura energética de transmissão para 400 mil pessoas de diversos bairros de Porto Alegre. A obra proporciona uma redução dos níveis de sobrecarga na capital e aumenta a disponibilidade para atender ao crescimento do mercado e a elevação da demanda, que eleva-se especialmente nos meses de verão. O incremento realizado nessa unidade garante o abastecimento não só à região a que subestação abrange - bairros Petrópolis, Rio Branco, Santana e Jardim Botânico - mas permite, também, o remanejo de consumidores no entorno dela, caso alguma subestação apresente problema e precise sair do sistema por algum período. Na opinião dos técnicos, ela é importante, também, por alimentar outras subestações de distribuição da capital, entre elas a Porto Alegre 3 (na Guilherme Schell) e a Porto Alegre 5 (na Casemiro de Abreu).

Melhorias em todo Estado

 

A área de transmissão do Grupo CEEE vem implantando no Rio Grande do Sul um conjunto de melhorias que totalizarão, até meados de 2010, R$ 203,5 milhões. Desde 2007, o programa de investimento da Companhia contempla 23 obras, correspondentes a 87 contratos de fornecimentos de materiais, equipamentos e serviços resultando no aumento da capacidade de transporte e disponibilidade da eletricidade da empresa, desde as usinas geradoras até as proximidades dos centros de consumo por subestações e linhas de transmissão em alta tensão.

Pelo plano de investimentos em vigência, desde setembro do ano passado, a Companhia já aplicou R$ 43,8 milhões nesse segmento de atuação, o que totaliza, até o final deste ano, um valor de R$ 96,5 milhões. Além das subestações de Garibaldi, Panambi, já energizadas, no último dia 12 de agosto a empresa inaugurou a duplicação da Subestação Bagé 2, reforçando o sistema de energia para uma população de 200 mil pessoas da região da Campanha do Rio Grande do Sul. Somente nessa obra, foram investidos R$ 5,1 milhões.

Até 2010, o orçamento da empresa prevê uma complementação de  mais R$ 63,3 milhões para reforço das subestações de  Scharlau, Pólo Petroquímico, Maçambará e Campo Bom, já autorizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que receberam, recentemente, aprovação do Ministério de Minas e Energia (MME) para inclusão no Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infra-estrutura (Reidi).

A estrutura da área de transmissão do Grupo CEEE é composta por 59 subestações em todas as regiões do Estado, mais de 15 mil estruturas que sustentam seis mil quilômetros de linhas no Rio Grande do Sul.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres