Notícias

CEEE encerra III Semana Nacional de Segurança neste domingo

Campanha que tem o objetivo de conscientizar a população sobre os cuidados com energia elétrica iniciou dia 03.

Por admin / Publicado: 07/11/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

As atividades da III Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica continuam até domingo (09) na capital e interior do Estado. Em Porto Alegre, a CEEE reforçou a divulgação sobre os cuidados com energia elétrica para o público que visita o stand da empresa na 54ª Feira do Livro de Porto Alegre e no domingo (09) faz blitz educativa no Parque Moinhos de Ventos (junto a área de recreação infantil), das 10 às 18 horas. O evento terá teatro, oficina arte e jogos.

A peça “A Família Gaúcha em: A Grande Lição” será apresentada, nesse dia, no Parcão, em dois horários: às 11 e às 18 horas.  O espetáculo, com texto de Pedro Gonzaga e direção de Ângela Gonzaga, tem o desafio de encantar o espectador com temas que, num primeiro momento, parecem "difíceis": o uso racional de energia elétrica, eficiência energética, a segurança e a educação ambiental, mas que são tratados de maneira leve e divertida. Desde que foi lançada, em 18 de setembro, já foram realizados 84 espetáculos por um público de 65 mil pessoas em 37 municípios da área de concessão da CEEE Distribuição.

No interior, a CEEE de Bagé também encerra a Semana da Segurança no domingo no largo da Prefeitura, a partir das 14 horas, em atividade conjunta com empresas e órgãos públicos do município. Já a Gerência Regional Sul da CEEE Distribuição, com sede em Pelotas, realiza, a partir das 8h30min deste sábado (08), uma blitz informativa na Praça 20 de Setembro. Os técnicos da CEEE de Osório também aproveitam o sábado para uma ação pública na praça central do município.

Atividades iniciaram dia 03

Desde segunda-feira (03), empregados das áreas técnica, comercial e administrativa da Empresa em todo estado estiveram mobilizados nos municípios da área de concessão – em especial Bagé, Camaquã, Osório, Pelotas, Porto Alegre e Rio Grande - com a meta de divulgar e orientar sobre os perigos da eletricidade e as formas de prevenir acidentes. Somente em palestras mais de cinco mil  estudantes (do ensino infantil ao técnico) se envolveram com as atividades de conscientização.

Este trabalho  integra uma campanha nacional, iniciada na última segunda-feira (03) em todo País e que teve o objetivo de realizar atividades específicas junto às comunidades sobre segurança com energia elétrica, trabalho coordenado pela Abradee (Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica), e executado simultaneamente pela CEEE Distribuição e outras 30 concessionárias do País. O mutirão foi desencadeado pelo terceiro ano consecutivo para reduzir o número de acidentes com choque elétrico.

 

Principais causas de acidentes

 

O foco da III Semana Nacional da Segurança enfatizou às principais causas de acidentes com choque elétrico, que segundo dados estatísticos do setor elétrico são empinar pipas e papagaios em locais inadequados, instalar antenas de TV perto da fiação elétrica, movimentar andaimes e objetos metálicos nas proximidades das redes de energia e manipular condutores energizados para fazer ligações elétricas clandestinas.

Nos  últimos sete anos (período 2001 a 2007) houve uma média anual de 992 pessoas acidentadas, sendo 329 fatais, 266 com lesões graves e 397 com lesões leves. Considerando especificamente as quatro atividades da campanha, o número de pessoas acidentadas anualmente no Brasil é quase 50% do total, chegando a 412, sendo 132 fatais, 125 com lesões graves e 155 com lesões leves.

Baseado na mesma base de dados, o pior resultado é o número de acidentes causados pelo furto de energia, onde o número de mortes subiu no país de 39, em 2006, para 52 em 2007, ou seja, o equivalente a uma morte por semana. Os números de atendimentos hospitalares por causas de acidentes com energia elétrica ainda preocupam no Rio Grande do Sul. Pelas informações do  Setor de Queimados do Hospital Cristo Redentor, por mês, são internadas, em média, 20 pessoas, sendo que 5,5% ingressaram por queimaduras provocadas por choque elétrico. Já o Hospital de Pronto Socorro atendeu, desde janeiro de 2007, 295 pessoas com queimaduras causadas por corrente elétrica, com um óbito.

 

 

Na foto, palestra em Bagé

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres