Notícias

CEEE entrega obras de energia em Camaquã

Investimento da Companhia na duplicação de duas subestações foi de R$ 8,3 milhões.

Por admin / Publicado: 18/09/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

O Grupo CEEE entregou nesta sexta-feira, 18, a ampliação de duas subestações de energia na cidade de Camaquã, investimento de R$ 8,3 milhões e que beneficia mais de 70 mil consumidores dos municípios da Região Centro Sul do Estado. Desse total, R$ 7,0 milhões foram aplicados na Subestação Camaquã 1, operada pela CEEE Geração e Transmissão, que recebeu um segundo transformador de 230/69 kV – 83 MVA (megavolts-ampère). Esse equipamento proporcionou a duplicação da carga nessa unidade, reforçando o sistema energético e permitindo uma maior confiabilidade no sistema de transmissão de energia do Rio Grande do Sul.

Na Subestação Camaquã 2, da CEEE Distribuição, houve a substituição de um transformador de 12,5 MVA por outro de 25 MVA (megavolts-ampère). A obra de R$ 1,3 milhão atende diretamente cerca de seis mil consumidores residenciais, rurais, comerciais e industriais de Arambaré, Camaquã e Tapes. Esse novo transformador eliminou a possibilidade de ocorrer sobrecarga, permitindo que os clientes dessas localidades recebam energia com melhor qualidade de nível de tensão, elevando os índices de atendimento da Companhia.

Durante o evento, na Câmara de Vereadores de Camaquã, o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, que estava acompanhado dos diretores de Transmissão, José Francisco Pereira Braga, e de Distribuição, Rogério Sele da Silva disse que as obras realizadas na região estão integradas ao planejamento estrutural do Governo do Estado. “Agora, Camaquã e cidades vizinhas poderão ampliar investimentos e aumentar a sua base produtiva, especialmente os setores industriais, comerciais e do agronegócio”. Representando a Governadora Yeda Crusius, o secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio, João Carlos Machado, acrescentou que as obras feitas pela CEEE exemplificam o resultado do ajuste fiscal no Estado, pois demonstram a retomada do Rio Grande do Sul na sua capacidade de investir.

O crescimento da região foi destacado, também, pelas lideranças políticas e empresariais que prestigiaram a solenidade e, posteriormente, estiveram nas  visitas técnicas às instalações das duas unidades de energia da CEEE. O presidente da Associação Comercial e Industrial de Camaquã (ACIC), Edson Lessa, considera que as ampliações feitas pela Companhia trazem tranqüilidade para os segmentos do comércio e da indústria. “Temos uma perspectiva real de crescimento tanto para as atuais empresas como para receber novos negócios”, ressaltou o dirigente da entidade que possui mais de 500 associados. A mesma tese foi comentada e comemorada pelo prefeito Ernesto Molon, ao informar que o município de Camaquã tem sido consultado para novos empreendimentos no Estado.

O secretário de Transparência e de Probidade Administrativa, Francisco Luçardo, o deputado estadual Pedro Pereira, o presidente da Câmara de Vereadores, Osvaldo Martins, além de empresários e convidados da região também prestigiaram o evento.

Outros investimentos da Transmissão na região

 Os investimentos do Grupo CEEE na região de Camaquã não cessam com a instalação dos novos transformadores. Na área de Transmissão, a Companhia trabalha na ampliação do setor de 23 kV (quilovolts) na Subestação Camaquã 1, obra no valor R$ 4,5 milhões e que tem previsão de conclusão para o final do primeiro semestre de 2010, totalizando R$ 11,5 milhões em investimentos na região até o ano que vem. Está previsto, ainda, no Plano de Ampliações e Reforços – PAR, documento elaborado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), a instalação de um segundo transformador 69/23 kV – 25 MVA nessa unidade de energia. A obra aguarda autorização da Aneel e está orçada em R$ 3,5 milhões, com prazo de execução de 12 meses.

 

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres