Notícias

CEEE fornece dicas sobre economia de energia no inverno

Consumo de equipamentos podem elevar a conta de luz em até 50% na estação mais fria do ano

Por admin / Publicado: 05/07/2011 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

No inverno, o conforto proporcionado pelos aquecedores, torneiras elétricas, aparelhos de ar condicionado, banhos quentes e demorados e outros recursos para amenizar as baixas temperaturas, costuma elevar os gastos com a conta de luz. O valor pode subir de 20% a 50%, dependendo da região, da família e de seus hábitos. No site do Grupo CEEE, é possível traçar uma estimativa do quanto de energia elétrica (kWh) um consumidor gasta com cada item de sua residência, em uma instalação residencial comum.

Para calcular o consumo de energia, basta utilizar a ferramenta virtual “Simulador de Consumo”, disponível no menu “Informações” da página www.ceee.com.br. De acordo com o engenheiro mecânico Sérgio Barbosa Rahde, do Departamento de Eficiência Energética da CEEE Distribuição, o valor resultante da simulação do consumo de energia elétrica da instalação baseia-se no consumo médio dos equipamentos elétricos que forem relacionados, não servindo, em hipótese alguma, como elemento de comprovação ou parâmetro de comparação dos valores anotados em faturas de energia elétrica.

Confira, a seguir, algumas dicas do Departamento de Eficiência Energética da CEEE sobre como reduzir os gastos com energia elétrica:

 

Chuveiros

Os chuveiros elétricos são responsáveis por um percentual significativo no consumo de energia residencial. Quando o aparelho está com a chave na posição "inverno", o consumo aumenta em média 30%. Dessa forma, a principal mudança de hábitos para controlar a conta de luz é reduzir o tempo de banho e evitar o desperdício de água. Um exemplo é deixar a água correr por muito tempo sem utilizá-la para o banho propriamente dito, como para esquentar o banheiro com o vapor da água. Além disso, deve-se evitar o uso do chuveiro no horário de pico, para não sobrecarregar o sistema elétrico da sua cidade; utilizar resistências originais, verificando a potência e a voltagem correta do aparelho, jamais fazer emendas ou adaptações e, nas substituições, utilizar equipamentos com potência compatível ao dimensionado para o circuito de alimentação.

 

Aquecedores de água

No caso dos aquecedores para água, a dica primordial é ajustar o termostato de acordo com a temperatura ambiente, pois, se esquentar demais e houver necessidade de misturar a água fria, haverá grande desperdício. Além disso, ligue os aparelhos somente pelo tempo necessário. Uma possibilidade é instalar um timer para tornar essa tarefa automática. No caso de aquecedores com reservatório, fique atento para nunca ligar o aquecedor vazio à rede elétrica – para verificar se está vazio, abra a torneira de água quente com o aquecedor central desligado.

 

Aquecedores de ambiente

Já em relação aos aquecedores utilizados para esquentar os ambientes da casa, evite o desperdício de energia ligando-os apenas em locais com portas e janelas totalmente fechadas e também onde há pessoas presentes. São indicados para pequenos ambientes.

 

Ferros de passar roupa

Outro grande consumidor de energia elétrica na estação mais fria do ano é o ferro, que funciona por meio do aquecimento de uma resistência, cuja potência varia conforme o modelo do aparelho. Para usá-lo com economia, habitue-se a acumular a maior quantidade possível de roupas, para passar tudo de uma vez só. Ligá-lo várias vezes ao dia desperdiça muita energia. Regule também a temperatura seguindo as orientações do fabricante ou, no caso do ferro elétrico automático, a indicada para cada tipo de tecido. Outra dica é iniciar sempre pelas roupas que requerem temperaturas mais baixas. Assim, reserve algumas roupas leves, como as feitas de nylon e lingeries, para serem passadas nos últimos dez minutos, com o ferro desligado. Isso ajuda a economizar, já que o aparelho ainda estará quente.

 

Torneiras

As torneiras elétricas proporcionam conforto, mas consomem bastante energia. Dessa forma, procure ensaboar toda a louça (copos, pratos, talheres, panelas etc) antecipadamente, para depois enxaguá-las de uma só vez. E, lembre-se: use o aparelho somente em caso de necessidade, como quando as temperaturas estão muito baixas.

 

Geladeira

A geladeira é um grande consumidor de energia elétrica, porém, no inverno, a temperatura interna do refrigerador não precisa ser tão baixa quanto no verão. Regule o termostato. Além disso, não use as serpentinas de trás do aparelho para secar panos de prato e roupas. Também verifique se a borracha de vedação está em bom estado, evitando que o ar frio escape de dentro da geladeira. Não abra a porta sem necessidade ou por tempo prolongado e não guarde nada ainda quente no refrigerador nem no freezer.

 

Na hora de comprar novos aparelhos

Alguns eletrodomésticos têm consumo medido por centros de pesquisas do governo. Os mais eficientes ganham o Selo Procel. Na hora da compra, escolha esses modelos.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres