Notícias

CEEE homenageou empregados que concluíram ensino fundamental e médio

Cerca de 150 pessoas prestigiaram o evento.

Por admin / Publicado: 10/04/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

Um grande evento marcou a formatura de 33 empregados do Grupo CEEE, que concluíram os estudos dos ensinos fundamental e médio, através do programa Usina das Letras, instituído, na empresa, em 2004. O evento que reuniu cerca de 150 pessoas foi realizado na tarde desta quinta-feira (10), no auditório da sede administrativa da Companhia, em Porto Alegre, e contou com a presença do presidente do Grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga, do representante da Secretaria da Educação do Estado, Ervino Deon, dos diretores Rogério Sele da Silva (Distribuição), Carlos Ernesto Betiollo (Administrativo) e Sérgio Camps de Morais (Planejamento), além dos coordenadores do Programa, Iara Tonidandel e Letícia Sesta.

O Usina das Letras oferece aos empregados ativos a possibilidade de retorno aos bancos escolares, permitindo a livre escolha da instituição de ensino. A orientação é de que a escola seja registrada na Secretaria da Educação, e que os custos relativos à matrícula e às mensalidades configurem-se dentro do limite de valor pré-estabelecido, anualmente, no orçamento do Programa. Os participantes têm três anos consecutivos, a partir do momento da adesão, para a conclusão dos estudos.

A coordenadora do Usina das Letras, Iara Tonidandel, salienta que o número de formandos tem aumentado a cada ano e que, cada vez mais, os jovens estão procurando o Usina das Letras, para a conclusão dos estudos. O diretor Administrativo do Grupo CEEE, Carlos Ernesto Betiollo reafirmou que a Companhia está caminhando para zerar o percentual de empregados com a educação básica incompleta, que hoje está em torno de 10% do efetivo, constituído de 3.950 funcionários. O diretor finalizou, incentivando a todos para que continuem aprimorando-se, pois a vida apresenta novos desafios e, através do conhecimento, é que a pessoa instrumentaliza-se para superar os obstáculos.

O presidente do Grupo, José Francisco Pereira Braga, ressaltou que a atual gestão está voltada para investimentos na área de formação e capacitação dos empregados. Segundo ele, a educação e o treinamento, nos dias de hoje, são fundamentais para os indivíduos. O trabalhador que busca melhor se qualificar, além de crescer individualmente, contribui para o desenvolvimento da sociedade e, principalmente, para a empresa onde presta serviços.

Shows musicais de elevado nível

Dois espetáculos caracterizaram com propriedade o evento, marcando o desafio, a força de vontade e a persistência dos formandos, que tiveram como meta voltar à escola, depois de muitos anos afastados dela. O primeiro show mostrou o grupo As Originais, formado por cinco mulheres da terceira idade, que reúnem-se, há 20 anos, para fazer música e levar a alegria às pessoas. O grupo, que desenvolve um trabalho filantrópico, é composto por Helga Parke, aposentada da CEEE, Ruth Mylius, Conchetta Friedrich, Cristina Dias e Leonor Allrutz. A segunda atração foi Orquestra de Flautas, resultado do trabalho de Educação Musical desenvolvido, desde 1992, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa-Lobos de Porto Alegre, para uma comunidade de menor poder aquisitivo, que precisava e ainda precisa superar, a cada dia, muitos desafios. A iniciativa, coordenada pela regente Cecília Rheingantz, é um exemplo de cidadania e de solidariedade e tem o objetivo de proporcionar às crianças e jovens da Vila Mapa, na capital, a inclusão social através da música.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres