Notícias

CEEE inicia campanha de segurança

Ação conjunta de 30 concessionárias tem o objetivo de evitar acidentes com energia elétrica.

Por admin / Publicado: 06/11/2010 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

O contato com os fios da rede elétrica das concessionárias de energia elétrica causou a morte de 280 pessoas, em todo o Brasil, em 2009. Dos quatorze tipos de ocorrências catalogadas pelo setor elétrico, os itens construção e manutenção predial lideram o ranking, com 90 mortes, seguida da ligação elétrica clandestina, com 32 mortes. Com o objetivo de alertar à população sobre essas estatísticas - menores que no ano anterior, mas ainda preocupantes - e evitar o acréscimo de novos acidentes, a CEEE e mais 29 concessionárias de energia do País realizam, entre 08 e 14 de novembro, a V Semana Nacional de Segurança da População com Energia Elétrica. A coordenação do trabalho é da Abradee (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica).

 

Na CEEE, o lançamento da Semana ocorre na tarde desta segunda-feira (08) na 56ª Feira do Livro de Porto Alegre, na praça da Alfândega, quando um grupo de técnicos da Companhia realiza a caminhada pela segurança orientando o público sobre os cuidados no uso da energia elétrica. A concentração será às 14h30 junto ao estande da CEEE no Espaço do Governo do Estado, em frente ao Memorial do RS. No local, a Companhia tem um stand direcionado a prestar orientações sobre o uso correto e seguro da energia elétrica. O espaço oferece um jogo de perguntas e respostas sobre segurança, videos e participação de rodas de leitura para crianças e adolescentes a partir das histórias publicadas em gibis e baseado nas dicas do Tomadinha, personagem que ilustra a cartilha da campanha de segurança deste ano.

 

Na programação da empresa nesta semana, está previsto, ainda, na capital e sede das Regionais no Interior, palestras educativas em escolas e, em canteiros de obras, conversas de técnicos de segurança com orientaç]oes específicas aos trabalhadores da construção civil. Essas atividades serão realizadas, também, nas Regionais de Bagé, Camaquã, Osório, Pelotas e Rio Grande, com reforço de blitzes em diversos pontos das cidades. Nas contas de luz da CEEE deste mês, a campanha que tem como slogan “Segurança – Siga Em Frente Com Essa Ideia” também é destaque.  

 

Os quatro temas selecionados pelas concessionárias para abordagem na V Semana Nacional de Segurança da População com Energia Elétrica são: instalação de antena de TV, soltar pipa/papagaio, construção civil e furto de energia. Nestes casos, a informação e conscientização das pessoas sobre os riscos envolvidos e como evitá-los, é fator decisivo na prevenção. “Pelo quinto ano consecutivo, estamos aliados neste relevante trabalho, onde o objetivo principal é mostrar que cuidados simples, tomados no dia-a-dia, são fundamentais para evitar acidentes”, destaca o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais. Segundo ele, a repetição anual deste tipo de campanha, aliado às ações permanentes das distribuidoras, certamente, contribuem para criar na população uma consciência de prevenção de riscos e, como conseqüência, uma redução no número de acidentes.

 

Sérgio Camps lembra que a CEEE mantém, permanentemente, trabalhos internos e externos de natureza educativa em relação à segurança no uso da energia elétrica. “Priorizamos a segurança com os nossos empregados e, neste ano, externamente, a Companhia antecipou o alerta sobre as quatro principais causas de acidente com a população e optou por ampliar o espaço de divulgação através do uso da frota. Todos os veículos da empresa, que circulam nos 72 municípios da nossa área de concessão, trazem mensagens diretas às pessoas sobre segurança”. diz

                              

 

A CAMPANHA

 

Com o slogan Segurança – Siga Em Frente Com Essa Ideia, a intenção da Abradee e de suas distribuidoras é conscientizar a população sobre a sua responsabilidade na prevenção dos acidentes. Entre as principais dicas da campanha destacam-se:

 

· Antena de TV: instalar antena perto da rede elétrica é perigoso. Para instalar ou consertar antenas, escolha um local longe dos fios da rede elétrica e espere o tempo ficar bom. Se a antena cair, não tente segurá-la ou recuperá-la. Para evitar acidentes, consulte um profissional qualificado.

 

· Pipa: empinar pipa perto da rede elétrica é perigoso. Procure sempre locais afastados da rede elétrica para empinar pipas. Além disso, não use fios metálicos ou cerol e não tente soltá-la, caso fique presa. Oriente os seus filhos para a brincadeira ser sempre segura.

 

· Construção ou Manutenção Predial: construir ou reformar perto da rede elétrica é perigoso. Nunca coloque vergalhões, barras de ferro, arames e outros materiais próximo à rede elétrica na hora de construir ou reformar. Para evitar acidentes, consulte sempre um profissional capacitado.

 

· Ligação Clandestina: furtar energia é perigoso e ilegal. Quem faz ligação clandestina corre risco de vida e coloca a vida de outras pessoas em risco. Mantenha distância dos fios partidos ou caídos e não suba em postes da rede elétrica. Faça a sua parte: denuncie todos os tipos de ligação clandestina para a distribuidora da sua região.

 

Além desses temas, a Campanha aborda também o tema específico de Utilização de Máquinas e Equipamentos Agrícolas, com a seguinte mensagem: esteja sempre atento para evitar acidentes com máquinas agrícolas movimentadas próximas da rede elétrica. E nunca faça queimadas, nem deixe a vegetação chegar perto dos fios e postes.

 

 

Nos últimos nove anos, houve uma sustentada e significativa redução das Taxas de Gravidade (TG) e Frequência (TF) dos acidentes da população com a rede elétrica das distribuidoras. A redução média da TG foi de 5% ao ano e da TF de 4% ao ano, mesmo levando-se em conta que há um esforço na melhoria de coleta de dados que pode acarretar um aparente aumento no número de acidentes quando, na verdade, os mesmos aconteciam mas não eram reportados.

 

Essa tendência favorável de redução de acidentes da população com as redes das concessionárias é o resultado de algumas ações que se complementam. Uma delas é a busca permanente, pelas distribuidoras, da melhoria das condições de segurança de suas redes. Embora necessária e indispensável, uma rede em perfeitas condições técnicas e de segurança, por si só, não impede que um ato imprudente resulte em acidentes. Daí a razão de uma outra ação complementar, feita com apoio da mídia, Secretarias de Educação e entidades ligadas à construção civil, que é a busca, também permanente, de conscientização da população sobre os riscos e os cuidados a serem observados para evitá-los.

  

Cabe destacar que os resultados referentes à segurança da população alcançados, em 2009, foram os melhores verificados nos últimos nove anos, tanto em relação à gravidade quanto em relação à frequência.

 

Em 2001, para uma população de 172,3 milhões, foram registradas 368 mortes, ou seja, uma morte para cada 468 mil habitantes. Se esta relação tivesse sido mantida, a estimativa para o ano de 2009 (população de 192,8 milhões), seria um total de 412 mortes. Considerando que foram apuradas 280 mortes, é razoável afirmar que, em 2009, foram "evitadas" 132 mortes.

  

Nos quatro tipos de ocorrências consideradas diretamente na Campanha de Segurança - Soltar Pipa ou Papagaio; Instalar ou Reparar Antena de TV; Construção ou Manutenção Predial; Ligação Elétrica Clandestina (furto de energia), houve redução do número de mortes registradas, passando de 157, em 2008 para 144, em 2009.

 

A melhor maneira de prevenir acidentes destes quatro tipos de ocorrência é por meio de informação e conscientização da população sobre os cuidados a serem observados na convivência com a rede elétrica.

 

Uma análise dos dados  mostra que dos quatro tipos de ocorrências abordados na campanha, os dois mais críticos são construção e manutenção predial, com 90 mortes em 2009, e ligação elétrica clandestina (furto de energia), com 32 mortes em 2009. No caso específico da construção e manutenção predial, merece registro o fato do Brasil estar passando, desde 2008, por um período de grande aumento de construção de moradias.

 

  

DETALHAMENTO DOS DADOS

 

Atualmente, as 63 distribuidoras do país fornecem seus dados para este sistema de informação, que separa os acidentes em 14 tipos de ocorrência (ver quadro). A análise dos dados dos últimos nove anos (de 2001 a 2009) mostra uma média anual de 968 pessoas acidentadas, sendo 324 fatais, 242 com lesões graves e 403 com lesões leves. Nos quatro tipos de ocorrências consideradas diretamente na Campanha de Segurança - Soltar Pipa ou Papagaio; Instalar ou Reparar Antena de TV; Construção ou Manutenção Predial; Ligação Elétrica Clandestina (furto de energia), o número médio de pessoas acidentadas anualmente é de 413, sendo: 136 fatais, 118 com lesões graves e 159 com lesões leves, representando 43% do total dos acidentados e respondendo, igualmente, por 43% da taxa de gravidade (TG) dos acidentes (ver tabela a seguir).

 

 

A ABRADEE

 

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica é uma sociedade sem fins lucrativos, com 35 anos de atuação no setor elétrico brasileiro, da qual participam 43 concessionárias de distribuição de energia elétrica, atuantes em todas as regiões do país e responsáveis pelo atendimento de 99% dos consumidores brasileiros.

   

Para mais informações sobre a V Semana Nacional de Segurança da População com Energia Elétrica, acesse: http://www.abradee.org.br/semana.htm

 

 

Nota Técnica

 

A Taxa de Frequência expressa o número de acidentados nas redes elétricas da concessionária, no período de um ano, para cada 1 milhão de habitantes. Por exemplo: 925 acidentados, no período de um ano, em uma população de 185 milhões de habitantes, corresponde a uma TF = 5,0.

 

A Taxa de Gravidade é função do número de acidentados, bem como da sua distribuição entre mortes, lesões graves e lesões leves.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres