Notícias

CEEE investe R$ 22 milhões para garantir qualidade do fornecimento de energia na Capital

Presidente Delson Luiz Martini quer maior disponibilidade e confiabilidade no abastecimento de energia elétrica.

Por admin / Publicado: 19/04/2007 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O presidente do Grupo CEEE, Delson Luiz Martini, anunciou, em entrevista coletiva à imprensa, nesta quinta-feira (19), o volume de investimentos, na ordem de R$ 22 milhões, a serem realizados na região metropolitana de Porto Alegre, até o final deste ano. Os recursos serão direcionados à construção de novas linhas de transmissão (LTs), que proporcionarão maior confiabilidade e disponibilidade de energia elétrica, garantindo a estabilidade do sistema elétrico da região metropolitana da Capital.

Estão previstas, para o mês de dezembro de 2007, a inauguração de duas novas linhas de transmissão. A LT, de 500 kV (quilovolts), Campos Novos - nova Santa Rita, que está sendo implantada pela eletrosul. O empreendimento, com investimentos na ordem de R$ 210 milhões, terá 273 km de extensão. A LT, de 230 kV, Nova Santa Rita - Porto Alegre 9 ((próxima a Free Way), com 27 km de extensão e investimentos da ordem de R$ 21,7 milhões. A execução dos projetos evitará os riscos de corte de carga e proporcionará novas alternativas de abastecimento com vistas a reduzir possibilidades de eventuais interrupções no fornecimento de energia.

Delson Martini, explicou que, atualmente, toda a distribuição de energia que chega a Porto Alegre é feita a partir de duas subestações, a Gravataí 2, responsável por 65% do fornecimento, e a PAL9, que corresponde aos outros 35%, e que, a partir destas obras, o Estado terá maior disponibilidade e confiabilidade de energia elétrica, aliviando em 40% a carga da subestação Gravataí 2. Disse, ainda, que, no próximo ano, serão construídas, ainda, novas alternativas para atender as subestações PAL 9, PAL 8 e PAL 4, que atendem os clientes de diversos bairros da cidade de Porto Alegre. "Somente estes investimentos trarão a garantia de que novos fatos, como os ocorridos na última quarta-feira, que deixaram parte da população da Capital sem energia, tenham seus efeitos minimizados ou não venham mais a acontecer", concluiu.