Notícias

CEEE já executou mais de 4360 serviços para recuperar sistema de energia

O trabalho que iniciou sábado mobiliza mais de cem equipes.

Por admin / Publicado: 05/05/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

A Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D) continua o trabalho de reparo do sistema de energia, iniciado no sábado (03), após os estragos ocasionados pela passagem do ciclone extratropical que trouxe ventos de até 120 km ao Estado, atingindo, em especial, as regiões metropolitana de Porto Alegre e o Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Desde o início da operação especial de restabelecimento da energia elétrica já foram realizados mais de 4360 serviços na capital, região metropolitana e litoral norte, áreas mais afetadas pela tempestade. A ação da Companhia envolveu nesta segunda-feira (05) 115 equipes emergenciais e de manutenção. Nos dois últimos dias, a Companhia trabalhou com 100 equipes.

O diretor de Distribuição, Rogério Sele da Silva, diz que a CEEE adotou diversas providências para minimizar os problemas. Segundo ele, além dos recursos existentes na Empresa, a Diretoria contratou, emergencialmente, mais equipes, caminhões e eletricistas. Além disso, formou outras dez equipes com 20 eletricistas de setores do interior, chamados para reforçar o mutirão na capital. "Como as chuvas iniciaram na sexta-feira, a empresa já estava trabalhando com seus técnicos da área de operação e manutenção, porém a incidência dos ventos na madrugada de sábado provocaram uma situação poucas vezes ocorrida na capital gaúcha, quando cerca de 200 mil clientes ficaram sem energia simultaneamente", acrescentou Sele. Segundo ele, os estragos registrados foram muitos e variados. Para se ter uma idéia, dos 141 alimentadores que partem de 13 subestações de energia e abastecem os consumidores de Porto Alegre, 37 foram desligados, logo após o início dos ventos.

O diretor Rogério Sele explica que, mesmo a CEEE tendo conhecimento da proximidade do ciclone, e dos setores da Companhia possuírem programação especial para atuarem em situações dessa natureza, a intensidade do fenômeno e a quantidades dos estragos exigiram um tempo maior para a finalização do trabalho. Desde sábado, a Central de Teleatendimento, que opera através do telefone 0800 721.2333, manteve uma média de 55 postos. Pelos registros, até às 16 horas de hoje, mais de 32 mil clientes haviam sido atendidos. Segundo dados da Embratel, 1,8 milhão de tentativas foram feitas para o telefone durante os três dias, o que, em diversos momentos, provocou o congestionamento da rede.

Levando-se em consideração todas as áreas envolvidas nesse trabalho especial, somam-se mais de 500 pessoas. Somente na capital, Viamão, Guaíba, Alvorada, Eldorado do Sul já foram executados 45 serviços nas redes de alta tensão, 229 na baixa tensão, 246 em ramais de serviço e trocados 21 transformadores e 92 postes. No litoral, onde atuam 45 equipes (38 leves e oito pesadas), também foram recolocados oito transformadores e 51 postes. Na recuperação de linhas, houve 300 serviços em redes de baixa e média tensão e 560 em ramais de ligação.

Segundo os dados da Divisão de Operação e Manutenção da CEEE, cerca de um terço dos problemas foram gerados por causas vegetais. No último levantamento das 20 horas desta segunda-feira, ainda havia problemas junto a seis mil unidades consumidoras, em pontos isolados nas zonas sul e norte de Porto Alegre, Guaíba, Viamão, Alvorada e no litoral norte, sendo que o maior número de serviços, nessa região, encontram-se em Tramandaí e Imbé e nas áreas rurais dos municípios atingidos.

A CEEE continua alertando para que a população não toque nem se aproxime de fios caídos na rua, a fim de evitar choques e acidentes graves.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres