Notícias

CEEE lança programa e apresenta obras na Região Centro Sul

Os eventos aconteceram nesta quarta-feira (30) em São Lourenço do Sul e Camaquã.

Por admin / Publicado: 30/04/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O Grupo CEEE fez o lançamento oficial nesta quarta-feira, 30 de abril, do Programa Casa Iluminada em duas cidades da região Centro Sul do Estado, ação que beneficia 4.660 famílias. Em São Lourenço do Sul, a solenidade, que contou com a presença do diretor de Distribuição, Rogério Sele da Silva; do prefeito José Nunes; do chefe da Gerência Regional Sul, Manoel Britto; do chefe do Centro Regional da CEEE, Adão Eledar de Souza, e de autoridades do município, ocorreu, às 11 horas, na Praça Dedé Serta, junto ao quiosque da empresa. Antes dessa atividade, o diretor Sele esteve reunido com o prefeito e representantes da Associação Comercial e Industrial, informando sobre as obras que estão sendo realizadas na região, previstas para estarem concluídas até janeiro de 2009.

A ampliação da Subestação de São Lourenço do Sul e o Recondutoramento da Linha de Transmissão Camaquã 1 – São Lourenço integram o Programa de Investimentos da Companhia, lançado em setembro de 2007, e irão melhorar o fornecimento de energia elétrica diretamente para mais de 45 mil pessoas da região. O valor desse empreendimento é de R$ 10,3 milhões. No encontro, Rogério Sele informou, ainda, que a área de Distribuição da Companhia irá apoiar o projeto de da Cooperativa Mista dos Pequenos Agricultores da Região Sul Ltda (Coopar), através de parceria na extensão de rede, necessária para a ampliação das atividades dessa unidade, com sede na área rural do município. O investimento de expansão da Coopar, constituída por 1.700 integrantes - a maioria pequenos agricultores familiares - é de cerca de R$ 5 milhões. A cooperativa atua na assistência técnica e na comercialização de produtos agropecuários e de insumos para os cooperados.

No final da tarde, o lançamento do programa que visa incentivar a troca de lâmpadas incandescentes por fluorescente compactas e econômicas aconteceu na Praça Donário Lopes, em Camaquã. Nesse município, o Grupo CEEE está aplicando R$ 7 milhões na ampliação da Subestação Camaquã, obra que duplica a capacidade nominal da unidade e reforça o sistema de transmissão de toda região Centro Sul do estado, atingindo cerca de 230 mil pessoas.

Casa Iluminada continua

Na próxima segunda feira, o projeto de eficiência energética será apresentado à comunidade de Tapes, às 11 horas, na praça Rui Barbosa. Nessas três localidades, os postos de atendimento aos clientes funcionam de segunda à sábado, das 8 às 19 horas, até o dia 10 de maio. Os 1425 consumidores de São Lourenço do Sul, 3.235 de Camaquã e 1059 de Tapes foram selecionados por possuírem ligação monofásica e baixo consumo de energia elétrica. Esta etapa do trabalho, que inclui ainda Turuçu, Cristal, Arambaré, Sentinela do Sul, Cerro Grande do Sul, Sertão Santana, Chuvisca, Amaral Ferrador e Canguçu, na região Sul, mais Santo Antônio da Patrulha, no litoral norte, serão trocadas 19.492 lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas de 20 Watts, com reator eletrônico integrado. O projeto, que está na sua segunda edição, vai até agosto e contempla a entrega de 291.796, lâmpadas eficientes - com selo Procel e Inmetro – para 145.898 famílias em toda área de concessão da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D). Na edição do Casa Iluminada 2007, a Companhia entregou 245 mil lâmpadas econômicas. Os consumidores que têm direito a troca das lâmpadas receberam, previamente, uma mala-direta da empresa com as informações sobre o projeto. Em Turuçu, Cristal, Arambaré, Sentinela do Sul, Cerro Grande do Sul, Sertão Santana, Chuvisca, Amaral Ferrador, não haverá postos, mas a empresa irá procurar o cliente, também até 10 de maio, diretamente na sua residência.

Benefícios

As lâmpadas fluorescentes utilizadas pelo Programa proporcionam uma redução de até 80% no consumo de energia elétrica e duram até oito vezes mais que as comuns, possuindo luminosidade equivalente a uma incandescente de 100 watts. No caso de uma de 60 Watts, a redução é de 67%. Até agora, o projeto já atingiu quase cem mil famílias em 38 cidades gaúchas. A CEEE informa que as pessoas das localidades já contempladas pelo projeto, e que não fizeram a troca no prazo determinado, devem guardar o comunicado recebido da Companhia, pois elas serão procuradas, posteriormente, para efetuarem a troca das lâmpadas.

Essa ação, em conjunto com os outros programas de eficientização da Companhia, gera uma economia de cerca de 17 mil MWh/ano (megawatt hora/ ano). Isso significa 14,56% do consumo anual do segmento residencial de São Lourenço do Sul, ou 22,77% de Camaquã, ou ainda 6,30% de Tapes.

Esse trabalho integra o Programa de Eficiência Energética, em vigência, pelo Grupo CEEE, no valor de R$ 8,3 milhões. No Casa Iluminada, são R$ 3,6 milhões. Além dele, a CEEE D executa, desde janeiro último, uma ação específica junto às Prefeituras, Hospitais, Unidades de Saúde, Escolas e Órgãos Públicos, visando a eficientização energética dessas unidades de serviço e a conseqüente redução do consumo de energia elétrica. O trabalho beneficia 13 hospitais e 54 escolas em diversas cidades do Estado, cujos recursos de R$ 3,9 milhões estão sendo aplicados na modernização dos prédios e podem representar uma economia mensal, especificamente no gasto com a iluminação, de 25 a 30%. A atividade consiste na troca de reatores, lâmpadas e luminárias mais eficientes, incluindo a substituição de lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas, além da alteração de bombas e motores no caso das estações de bombeamento de água. Em São Lourenço do Sul, a Associação Beneficente São João da Reserva está incluída, através de um investimento de R$18,8 mil. Outra entidade hospitalar beneficiada na região é a Fundação Assistencial e Beneficente de Camaquã, com recursos na ordem de R$ 61 mil.

O Grupo CEEE atende a Lei 9.991 - da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de 24 de julho de 2000, que prevê a utilização de 0,5% da receita operacional líquida em projetos de eficiência energética e combate ao desperdício de energia elétrica. Na Companhia, a coordenação desse trabalho é feita pelo Departamento de Meio Ambiente e Eficiência Energética.

Na foto, reunião do diretor Rogério Sele (terceiro da esquerda para direita) com prefeito José Nunes (au fundo) e representantes da ACI.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres