Notícias

CEEE projeta investimentos de R$ 645 milhões em 2012

CEEE e Eletrosul assinam na segunda-feira, dia 23, Protocolo de Intenções que visa ampliar parcerias em novos projetos

Por admin / Publicado: 21/01/2012 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

O Grupo CEEE projeta investimentos na ordem de R$ 645 milhões em 2012 para a realização de programas nas três áreas de atuação da Companhia, sendo R$ 91,4 milhões para o segmento de geração, R$ 210,1 milhões para a transmissão e outros R$ 343,5 milhões na distribuição de energia elétrica. Segundo o presidente da Companhia, Sérgio Souza Dias, a estimativa é que nos próximos três anos sejam aplicados R$ 1,7 bilhão para recuperar investimentos que deixaram de ser feitos no passado, melhorando a qualidade dos serviços oferecidos.

Para cumprir esse plano de obras, Sérgio Dias informa que a concessionária negocia linhas de crédito com grupos como Eletrobras, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid) e Agência Francesa. Ele destaca que outras ações estão sendo adotadas para ampliar a capacidade de atendimento ao mercado gaúcho, entre elas, uma parceria com a Eletrosul, subsidiária da Eletrobras e que possui negócios nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Parceria com a Eletrosul para novos projetos

Nesta segunda-feira (23), os presidentes do Grupo CEEE, Sérgio Souza Dias, e da Eletrosul, Eurídes Mescolotto, assinam, em Porto Alegre, um protocolo de intenções que tem o objetivo de estreitar essa cooperação técnica entre as duas empresas e consolidar a troca de expertise para formação de parcerias em novos negócios do setor de energia para o Rio Grande do Sul. O evento, que terá a presença do secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, ocorre às 11 horas no Centro Administrativo da CEEE, localizado na avenida Joaquim Porto Villanova, 201, prédio A, na capital gaúcha.

Um dos projetos que integram essa parceria, no valor de R$ 511 milhões, envolve o último leilão de linhas de transmissão, realizado no final do ano passado. O lote engloba a construção de dois trechos de linha de 525 kV (quilovots) numa extensão de 495 quilômetros, ligando as Subestações de Salto Santiago a Itá e de Itá a Nova Santa Rita, e dois trechos de 230 kV, entre as subestações Nova Santa Rita e Camaquã 3, Camaquã 3 e Quinta e mais a implantação de dois transformadores de 83 MVA (megavolt-ampère) na Subestação Camaquã 3. Esse tipo de acordo conjunto, conforme o presidente da CEEE, está previsto também para um novo projeto a ser leiloado em 2012, e que inclui a construção de uma nova linha de 525 kV de Nova Santa Rita até o extremo sul do Rio Grande do Sul, auxiliando na conexão da energia dos futuros parques eólicos da região ao sistema interligado.

Sérgio Dias diz que, hoje, levando-se em consideração o que é produzido nas usinas hidrelétricas da CEEE, gerado por outras fontes no Rio Grande do Sul e mais o que chega ao Estado através do Sistema Interligado Nacional, a disponibilidade da malha energética gaúcha é de 6.100 megawatts. A demanda máxima, que sobe nos meses de verão pelo aumento da carga ocasionada especialmente pelas altas temperaturas, deverá crescer ainda mais até meados de abril, podendo alcançar 5.800 MW. O recorde histórico de demanda no RS ocorreu no dia 11 de janeiro, quando o registro pelo Centro de Operação da CEEE marcou 5.563MW. As demandas, durante todos os dias ao longo deste mês, ultrapassaram a faixa dos 5.400MW.

A Infraestrutura do Grupo CEEE é formada por 15 usinas hidrelétricas, 62 subestações e mais de seis mil quilômetros de linhas de transmissão e, na área de distribuição, a Companhia atende 1,5 milhão de consumidores diretos, o que corresponde a uma população de 4,5 milhões de pessoas em 72 municípios gaúchos.