Notícias

CEEE teve lucro líquido de R$ 139,8 milhões em 2008

Resultado da empresa no ano passado, apresentado nesta quinta-feira, foi o melhor dos últimos 11 anos.

Por admin / Publicado: 01/04/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

Em 2008, o lucro líquido das empresas do Grupo CEEE foi de R$ 139,8 milhões. O anúncio foi feito pelo presidente Sérgio Camps de Morais, nesta quinta-feira, 02, na sede da empresa, em Porto Alegre. Na oportunidade, Camps, que estava acompanhado dos diretores da empresa e dos secretários de Estado de Infraestrutura e Logística, Daniel Andrade; da Casa Civil, José Alberto Wenzel (representando a Governadora Yeda Crusius); e do Planejamento, Mateus Bandeira, fez uma detalhada prestação de contas da gestão, mostrando os principais resultados obtidos pelo Grupo no ano passado e as ações adotadas em todas as áreas.

Sérgio Camps  disse que o balanço de 2008 - o melhor dos últimos 11 anos - é fruto de um trabalho alinhado às diretrizes do Governo do Estado e que vem sendo desenvolvido, desde 2007, com foco no aumento de investimentos no sistema de energia e avanços importantes na modernização da gestão”. Segundo ele, essa missão irá continuar. “Recentemente, o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP) concluiu, em conjunto com o corpo funcional, um diagnóstico completo do sistema de gestão das empresas do Grupo CEEE. A partir desta etapa, estamos capacitados para a implantação de um Plano de Melhorias mais seguro nos nossos processos de trabalho, qualificando a gestão e os serviços que oferecemos aos nossos consumidores”, acrescentou. Na mesma linha, o secretário de Infraestrutura e Logística reforçou a necessidade do Governo e da própria CEEE continuarem pensando sempre na empresa de forma competitiva. Daniel Andrade encerrou sua manifestação com muito otimismo: - “Em breve, estaremos trazendo para o Rio Grande do Sul muitas e boas notícias para o setor de energia”.

Conforme o balanço, que será publicado no final de abril, a Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-GT) encerrou o exercício de 2008 com um lucro de R$ 123,89 milhões. Já a Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D) finalizou 2008 com um lucro de R$ 15,9 milhões. Em 2007, o resultado das empresas do Grupo CEEE foi de R$ 82 milhões; sendo R$ 76,15 milhões na CEEE-GT e R$ 6,29 milhões na CEEE-D.

 

Fatores relevantes

 

O presidente da CEEE destacou, ainda, como um dos fatores relevantes da gestão, e que proporcionaram o bom desempenho da Companhia em 2008, a diminuição do Passivo Trabalhista nas duas empresas do Grupo, aliado às melhorias implementadas em todas as áreas. Durante o relato, enfatizou que essas ações demonstram o compromisso da empresa com o Estado e o esforço da Diretoria e dos empregados na busca dos resultados positivos.  “Temos uma concessão e precisamos cumprir nossos compromissos, sendo cada vez mais eficientes mesmo em tempos de crise, lembrando que os momentos mais difíceis da economia obrigam as empresas a adotarem medidas criativas e eficazes”. Na ocasião, ele informou que o consumo de energia elétrica no RS, nos últimos três meses, caiu em relação a 2008. Somente no segmento industrial, fevereiro de 2009 apresentou uma redução de 21% na comparação com 2008. Levando-se em conta todas as classes (residencial, comercial, industrial, rural e serviços), a queda nesse mesmo mês chegou a 5,8%. Segundo Camps, essa desaceleração no consumo aponta para a crise econômica mundial, que a partir do segundo semestre de 2008 tem se refletido nos diversos segmentos produtivos.

Mesmo com a redução do consumo, Sérgio Camps reforçou a importância da implantação do Plano de Investimentos, iniciado em 2007 e que contemplou obras em todas as áreas de atuação: geração transmissão e distribuição de energia elétrica. “Foi fundamental para mantermos um sistema confiável”, comentou Morais, destacando os R$ 60,6 milhões aplicados na ampliação e manutenção de redes de energia e os R$ 44 milhões no Programa Luz para Todos (PLT).

Para 2009, a previsão de investimentos do Grupo CEEE é de R$ 327 milhões, sendo R$ 157 milhões para a CEEE-GT. O destaque, nesse segmento, são as ampliações das Subestações Campo Bom, Maçambará, Pólo Petroquímico, Ramal Lajeado, Guaíba 2, Garibaldi, Santa Cruz, Porto Alegre 10, Porto Alegre 9 e nas Usinas Hidrelétricas de Bugres, Ernestina, Ijuizinho e Foz do Chapecó, onde a Companhia detém 9% de participação. Outros R$ 170 milhões estão destinados a melhorias no sistema de Distribuição da área de concessão, formada por 72 municípios da Região Sul Sudeste (litoral Norte e Sul, Centro Sul, Campanha e capital). Os investimentos incluem a ampliação e manutenção de redes e o reforço nas Subestações de Dom Pedrito, Porto Alegre 3, São Lourenço do Sul, Pedro Osaório e as Linhas de Transmissão em 69 mil Volts Camaqua 1 – São Lourenço do Sul e Bagé 2 – Dom Pedrito.

 

Infra-estrutura das empresas

       

A CEEE GT possui 15 usinas hidrelétricas, com uma capacidade instalada de 910 MW (megawatts). A empresa participa, também, em consórcio, de empreendimentos já concluídos, como as Usinas Hidrelétricas de Machadinho, Campos Novos, Jaguari Energética, Monte Claro, Castro Alves, 14 de Julho e Dona Francisca, totalizando 259,4 MW. Há, ainda, outros 77 MW, que são resultado da parceria com a Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, com capacidade total de 855 MW.

A área de transmissão detém a concessão em todo Rio Grande do Sul, contando com sete mil MVA (Megavolt ampère) de potência instaladas em 60 subestações e seis mil quilômetros de linhas, sustentadas por mais de 15 mil estruturas. O investimento do Grupo, nesse segmento, foi direcionado à expansão do sistema elétrico, nas telecomunicações, operação e manutenção do setor.

A CEEE D atende a 1,4 milhão de clientes em 26% do território do Rio Grande do Sul, o que representa cerca de 3,5 milhões de pessoas nos 72 municípios de sua área de concessão, localizada nas regiões Sul e Campanha, litoral Norte e parte da região Metropolitana, incluindo também a capital. A estrutura da Distribuidora é composta por 52 subestações, 46.517 mil transformadores, 1.833 quilômetros de linhas de subtransmissão, mais de 64,5 mil quilômetros de redes urbanas e rurais, 29 agências comerciais de atendimento e 11 bases técnicas, sendo que em duas (Cerrito e Piratini) há atendimento ao público.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres