Notícias

Centro Cultural CEEE Erico Verissimo recebe exposição internacional

Mostra inédita no Brasil apresenta obras de artistas contemporâneos do Brasil, Bélgica, Kuwait e Reino Unido

Por admin / Publicado: 03/08/2015 Última modificação: 18/10/2019 16h28

Compartilhar

“Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada”. Esta é a exposição coletiva que abre nesta terça-feira, 04 de agosto, às 19h, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (CCCEV), e que tem o propósito de apresentar, de forma inédita no Brasil, um recorte sobre arte contemporânea de alguns lugares do mundo. A mostra é formada por um grupo de dez artistas, um brasileiro e nove de outros países – Bélgica, Kuwait e Reino Unido -, e faz registros de olhares diferentes sobre a realidade que os envolve.

A iniciativa de trazer esta exposição a Porto Alegre partiu do curador Antônio Régis da Silva, gaúcho e que estudou Belas Artes na Faculdade da Croydon University, nas proximidades de Londres. O objetivo dele era um dia, após a sua formatura, voltar ao Brasil para realizar uma exposição individual. A ideia, no entanto, evoluiu e, após o encerramento dos estudos acadêmicos e de participação em várias exposições no Reino Unido e no Oriente Médio, outros artistas que ele admirava e o influenciaram –– foram convidados a integrar este projeto.

Participam da exposição, Amani Al Thuwaini, Amira Ali Behbehani, Antônio da Silva, Farah Salem, Frederick Bell, Humam Shabani, Jassim Alnashmi, Khaled Nazar, Ruth Jones e Steven Scott. Conforme Antônio Silva, através de desenhos, fotografias e painéis, esses artistas que vivem em ambientes diferentes utilizam vários meios para apresentar as mais variadas abordagens sobre a arte. “Uma das coisas interessantes sobre a arte contemporânea é que ela não tem como objetivo apenas mostrar, mas também compartilhar ideias”, e essa é a proposta de“Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada” , explica.

Integra o projeto, ainda, uma palestra sobre arte contemporânea, com a participação dos artistas Steven Scott e Ruth Jones, esta que faz dupla na curadoria com Antônio Régis. O evento é aberto e ocorre na quarta-feira, 05 de agosto, às 19h, no próprio CCCEV. Os trabalhos da exposição poderão ser vistos na sala “O Retrato” (4º andar do espaço cultural do Grupo CEEE) até o dia 5 de setembro, de terça à sexta-feira, das 10 às 19h e, nos sábados, das 11 às 18h.

 

Conheça os artistas e a motivação principal das suas obras

 

Steven Scott é um artista do Reino Unido que expõe o seu trabalho internacionalmente. Para a exposição “Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada” Scott apresenta fotografias duplas de uma série chamada "Situation" em que o espaço fotográfico é dividido por seleção e apresentação para sugerir um espelhamento dos planos arquitetônicos, enquanto inverte sua interioridade.

A artista contemporânea Ruth Jones também é do Reino Unido. Para esta exposição, ela explorou ainda mais sua série de obras "Gentrification", que considera o impacto que um artista tem sobre o ambiente onde expõe. Traçando paralelos entre as culturas bacterianas e a gentrificação de localizações geográficas, Jones examina se ela pode reconciliar o possível impacto negativo sobre a área onde ela contribui como artista e o impacto positivo que sua arte pode ter.

Frederick Bell vive e trabalha em Bruxelas, na Bélgica. Para esta exposição ele está apresentando a obra "Mass Observation", que começou em 2006, e ainda segue em curso. A fotografia mostra uma pintura que ele fez para documentar sua exposição anterior na cidade da Antuérpia. A pintura mostra o mesmo lugar na mesma galeria em que foi exposta. É um tipo de pintura documental, geralmente um papel cumprido por uma fotografia. Agora, a pintura é mostrada dentro da fotografia que se esperava primeiramente.

O artista brasileiro Antônio Régis da Silva cria obras que questionam de que forma participamos em nosso ambiente e o conflito social que existe na sociedade, muitas vezes negado. Seu projeto "Icarus" foi feito em colaboração com Khaled Nazar. Icarus conta a história da jornada de um homem na construção de uma fuga. O projeto foi realizado na ilha de Failaka, habitada desde 3.000 a.C. por comerciantes sumérios, onde se encontra o templo da cidade chamada Icarus. O projeto Icarus é essencialmente o ciclo de vida interminável de Failaka, que significa posto avançado. Ele mostra como o tempo envelheceu novas e antigas ruínas, apesar da tentativa de civilização do século 20.

 

Khaled Nazar é diretor amador de fotografia, com experiência no cinema e em animação. Em seus trabalhos, Khaled traz um ponto de vista que combina sua longa associação com a tecnologia e a compreensão das artes modernas. Sua mais recente colaboração com Antônio Régis da Silva, Icarus, é o primeiro projeto de "arte" no qual Khaled trabalhou. O material bruto e sem roteiro poderá ser visto durante a exposição.

 

Em sua "XOX Series", a artista convidada Amira Ali Behbehani considera as dualidades que todos nós enfrentamos, independentemente da cultura, os diferentes papéis que escolhemos assumir, as palavras que pedimos emprestadas, as ideias que defendemos que simultaneamente nos encobrem e nos desnudam. O jogo da velha destaca como diariamente habitamos tantos mundos, reais ou criados, corpóreos ou incorpóreos - parte de todos, mas muitas vezes comprometidos com nenhum. Aqui, não há prevaricação, nem ofuscamento. Nós perdemos ou ganhamos - não há outro caminho.

A obra "The Dove" de Farah Salem questiona convenções sociais enquanto ela examina a sensação de liberdade ansiada por todas as culturas e sociedades. Ela acredita que o senso de poder e controle que vem da liberdade é o objetivo final da humanidade. Muitas perspectivas diferentes de liberdade e o desprendimento das autoridades ou do poder, em muitos aspectos, é um caminho positivo que deve levar à união. Iniciando um ciclo onde a liberdade leva à autoridade e à mudança.

O arquiteto kwaitiano Jassim Alnashmi é profundamente curioso sobre o desconhecido. Produz obras de arte que ele mesmo não compreende inteiramente. O que o estimula é o ato criativo onde a mente subconsciente assume, juntamente com o ambiente que o rodeia. Para Alnashmi, parte da obra de arte é descobrir o que ela é e por que ele a fez, e é por isso que ele escreve um poema sobre a avaliação da obra de arte.

Nascido e criado no Kuwait, Humam Shabani, é um artista gráfico digital e fotógrafo formado em Design Gráfico pela American University of Kuwait. Para a exposição Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada” , ele apresenta as obras "Brighter than Reality", onde, através da fotografia, examina a impossibilidade de duas pessoas recordarem o mesmo evento da mesma forma.

Amani Al Thuwaini é metade kwaitiana e metade ucraniana. Como tal, a identidade sempre foi a força por trás de suas obras. Na tentativa de explorar isso, Amani usa temas da vida cotidiana, memória e crítica social direcionados ao público em geral. A obra que ela apresenta na exposição Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada”  é sobre a perda de seu pai devido a um câncer cerebral. Os desenhos representam diferentes fases e momentos dessa perda, desde que ele começou a perder cada sentido, a fala, os movimentos e as reações.

 

Serviço:

O quê: Exposição Qual é a sua localização? – Realidade Re-imaginada

Artistas participantes: Amani Al Thuwaini, Amira Ali Behbehani, Antônio da Silva, Farah Salem, Frederick Bell, Humam Shabani, Jassim Alnashmi, Khaled Nazar, Ruth Jones e Steven Scott.

Onde: Centro Cultural CEEE Erico Verissimo - Sala O Retrato – 4º andar - Entrada Franca.

Rua dos Andradas, 1223, Centro Histórico de Porto Alegre-RS.

 

Abertura: terça-feira, dia 04 de agosto, às 19h.

Visitação: De 05 de agosto a 05 de setembro de 2015. O CCCEV está aberto de de terça-feira à sexta-feira, das 10h às 19h, e, nos sábados, das 11h às 18h.

Palestra sobre arte contemporânea: Quarta-feira, 05 de agosto, às 19h, com os artistas Steven Scott e Ruth Jones. Aberta ao público. www.cccev.com.br

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres