Notícias

Chocolatão vai receber rede de energia elétrica provisória

Obra que vai beneficiar 191 famílias inicia na próxima segunda-feira, dia 24 de agosto.

Por admin / Publicado: 18/08/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

Começa na próxima segunda-feira, 24, a obra de regularização de energia elétrica na Vila Chocolatão, em Porto Alegre. O documento que autoriza o início do trabalho de instalação da rede provisória e permite a ligação de energia elétrica para 191 famílias que vivem no local foi assinado pelo presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, em evento realizado na sede da Prefeitura Municipal de Porto Alegre na manhã desta terça-feira (19). Na ocasião, Camps entregou ao prefeito José Fogaça e aos vereadores presentes ao encontro o projeto executado pelos técnicos da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D) e que tem previsão de estar concluído até o final do mês de setembro.

O Investimento na instalação de um transformador de 150 kVA (Quilovolt Ampère), 66 postes de madeira, 39 postes de aço galvanizado e 750 metros de rede é de R$ 66 mil. Sérgio Camps disse que essa ação solidária somente foi viabilizada graças a um esforço conjunto da Companhia, Prefeitura, Justiça e Câmara de Vereadores. “Inicialmente, estávamos impedidos de agir por questões legais, que foram solucionadas após a liberação da área pelo proprietário do terreno (Tribunal Regional Federal - 4ª Região) , o que possibilitou que executássemos essa rede provisória, a qual levará mais dignidade às pessoas que moram na Vila Chocolatão”.

Segundo Camps, a conta de luz mensal, levando-se em consideração a tarifa social, ficará por volta de R$ 6,60. Ele informou, ainda, que a empresa disponibilizará, em paralelo ao trabalho de colocação da rede, técnicos para orientar sobre o uso correto e seguro da energia, a fim de evitar excesso de consumo ou acidentes. Além disso, a CEEE, em conjunto com a Secretaria Municipal de Governança Local, irá realizar e apoiar ações de responsabilidade social específicas, voltadas à preparação educacional e profissional da comunidade, existente há 24 anos e formada hoje por cerca de 800 pessoas, sendo que 380 tem até 16 anos de idade.

O prefeito José Fogaça, que estava acompanhado da secretária Municipal Adjunta de Governança Local, Mitsuê Adachi Ávila de Oliveira, agradeceu à CEEE pela iniciativa e informou que os moradores dessa localidade integram um projeto de reassentamento, viabilizado após a definição do terreno para onde serão transferidas essas famílias em setembro de 2010. A área na zona leste da capital, que será toda urbanizada pelo município ao valor de R$ 2,75 milhões, fica próxima à Avenida Protásio Alves, e foi cedida ao município pela União.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres