Notícias

Estudantes de Salto do Jacuí visitam a usina e a barragem do Passo Real

Tráfego sobre a barragem do Passo Real será interrompido a partir do dia 15

Por admin / Publicado: 05/04/2011 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

Hoje, 05, pela manhã, 35 estudantes de Salto do Jacuí fizeram uma visita guiada na Usina Hidrelétrica do Passo Real e sua barragem. Eles são moradores da área rural do município e o ônibus escolar que utilizam deixará de passar sobre a barragem do Passo Real a partir do dia 15, quando o trânsito sobre a estrutura será fechado. A iniciativa se deve às boas condições da recém concluída rodovia RS 481, que liga Salto do Jacuí à Cruz Alta, e atende às determinações da Política Nacional de Segurança de Barragens, aprovada em setembro de 2010.

Os estudantes que participaram da visita de hoje tem entre 5 e 16 anos. O grupo de crianças com até 11 anos ouviu as explicações sobre como funciona a usina e a geração de energia elétrica e se divertiu com os peixes criados no local. A turma com idades entre 12 e 16 anos conheceu o funcionamento do interior da usina. Depois, todos foram até a tomada d’água e puderam observar o tamanho da barragem: da estrada, por onde passa atualmente o ônibus escolar, até a usina, são 58 metros de altura, o equivalente a um prédio de 20 andares.

Além da questão da segurança, que os alunos puderam observar na visita, o chefe da Divisão do Sistema Jacuí, Jair Borges, lembra outra razão para o fechamento do tráfego. “Energia elétrica serve para nos dar conforto: chuveiro elétrico, geladeira, televisão. Para termos esse conforto é preciso zelar pelas usinas e barragens, que é onde é gerada a energia. Por isso temos que cuidar da integridade das nossas estruturas, que não foram projetadas para suportar o tráfego que estamos tendo hoje no Passo Real”, justifica.

O trajeto do ônibus que transporta alunos das escolas municipais Siegfried Heuser e Darci Teodoro Sampaio e da estadual Castelo Branco já havia passado por uma pequena alteração em março, quando a passagem sobre a barragem Maia Filho foi interrompida devido a obras de recuperação da borracha das comportas. A partir do dia 15, ele deve passar por nova mudança, que vai acrescentar em torno de 20 minutos ao tempo total do percurso.

A Política Nacional de Segurança de Barragens (lei 12.334/2010) define que o empreendedor (no caso, a Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica –CEEE-GT) é responsável legal pela segurança da estrutura e deve garantir a observância de padrões de segurança de barragens de maneira a reduzir a possibilidade de acidente e suas consequências. A lei também determina que a área do entorno das instalações e seus respectivos acessos devem ser resguardados de quaisquer usos ou ocupações permanentes, exceto aqueles indispensáveis à manutenção e à operação da barragem.

Em função disto e de haver, agora, uma alternativa de trânsito, já que a RS 481 foi concluída, o trecho que vai desde a vila Paraíso até o acesso à Barragem, próximo à Prainha, será fechado. No total, a distância da Vila Paraíso até o centro de Salto do Jacuí ficará apenas nove quilômetros maior, mas, em função das boas condições da RS 481, o tempo de percurso não deve ser aumentado. Além de placas de sinalização, cavaletes serão instalados até o dia 15, quando o acesso ao local será permitido apenas para pedestres e veículos da CEEE.