Notícias

Grupo CEEE empossa nova diretoria

Yeda Rorato Crusius prestigiou a posse do presidente Delson Luiz Martini

Por admin / Publicado: 28/02/2007 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

A governadora Yeda Rorato Crusius deu posse, dia 27 de fevereiro, ao diretor-presidente do Grupo CEEE, o economista Delson Luiz Martini, durante solenidade que reuniu mais de 300 pessoas, entre elas secretários de estado, deputados, prefeitos e representantes de empresas e entidades do Estado. O evento, realizado na sede da Empresa, em Porto Alegre, após reunião do Conselho de Administração do Grupo CEEE, foi presidida pelo secretário de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade. Na oportunidade, a governadora lembrou que a CEEE faz parte da história do Estado. "A CEEE é parte viva de um processo de transformação. O trabalho desenvolvido pela Companhia permite apresentar os melhores resultados, mesmo concorrendo com empresas privadas", disse a Governadora.

Nesta gestão, a Diretoria Financeira ficará a cargo de Caio Tibério Dornelles da Rocha. Na área de Transmissão, assume o empregado da CEEE, José Francisco Pereira Braga, com 30 anos de serviço. A área de Distribuição será comandada por Paulo Roberto de Castro Gonzalez. Já os diretores Antonio Dorneu Maciel e Ricieri Dalla Valentina Junior, permanecem nas diretorias Administrativa e de Geração, respectivamente. Sérgio Camps de Moraes é titular da nova Diretoria de Planejamento e Projetos Especiais.

Durante a transmissão de cargo, o ex-presidente do grupo, Edison Zart, disse que foi um orgulho ter presidido uma das maiores empresas do Estado e que uma herança bendita de R$ 4 bilhões é o legado que a gestão do Grupo CEEE deixa para seus sucessores. Segundo Zart, o ressarcimento de R$ 4 bilhões de crédito junto à União refere-se a uma batalha de 25 anos vencida pela CEEE no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O processo foi julgado favorável pelo STJ e a Companhia foi reconhecida como credora, possibilitando os ajustes na Conta de Resultados a Compensar (CRC). O Executivo Federal entrou com recurso extraordinário e a matéria deverá ser julgada em breve pelo Supremo Tribunal Federal.

Ao assumir Delson Martini enfatizou a importância de uma nova matriz energética para o Estado. "A CEEE Participações não deverá apenas ser uma controladora da CEEE Geração e da CEEE Distribuição, mas sim uma empresa capaz de propor e coordenar a implantação de soluções energéticas, para tornar o Rio Grande do Sul auto-suficiente e, até, quem sabe, exportador de energia", garantiu. "Para isso, desenvolveremos estudos de avaliação do potencial de produção de energia, através da biomassa, do bio-combustível, energia eólica e solar".

O presidente garantiu, ainda, dar continuidade ao processo de transformar o Grupo CEEE num conglomerado de empresas eficientes, para participarem de forma competitiva dos leilões de compra e venda de energia. "Hoje, atuamos nesse mercado com desvantagens comparativas em relação às novas empresas do setor. Nossa estrutura de custos carrega passivos que se formaram ainda na década de 60, com a transformação da Comissão de Energia Elétrica em Companhia Energética. A conseqüência é o endividamento e a incapacidade de geração de recursos próprios para investimentos, exatamente no melhor momento do setor, em que as oportunidades atraem grandes grupos nacionais e internacionais", informou Martini.

Como primeira providência para ampliar os objetivos do Grupo CEEE, o Conselho de Administração criou a Diretoria de Planejamento e Projetos Especiais, que terá a incumbência do planejamento estratégico, não apenas das empresas do Grupo CEEE, mas no Planejamento Energético do Estado. "Também estamos definindo como prioridade o Programa de Eficiência Energética e Recuperação de Receita. Nossas perdas, comerciais e técnicas, atingem quase 20% do nosso faturamento. O objetivo é promover ações de recuperação de receita, que proporcionarão um incremento no caixa de R$ 800 milhões nos próximos quatro anos". O presidente citou o projeto Luz Para Todos como fundamental para universalização dos serviços de energia elétrica, no plano de desenvolvimento econômico. "Fazemos parte de um projeto de transformação deste Estado e faremos o possível e o impossível para que a CEEE contribua, de forma valiosa, com esta nova etapa do desenvolvimento do RS", conclui.

O secretário Daniel Andrade, ao agradecer à nova Diretoria da CEEE, afirmou que a atual administração saberá conduzi-la com seriedade e muito trabalho, para o crescimento e o respeito que uma empresa pública deve ter, onde no final todos ganham, empresa e a sociedade em geral". "Precisamos investir em projetos que possibilitem o desenvolvimento. A CEEE será o indutor do crescimento que queremos retomar, vamos transformá-la na mais importante empresa de energia do País", disse Daniel.

Formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Delson Martini é especialista em Qualidade e Produtividade, pela Faculdade de Engenharia da UFRGS. Já atuou no Banco Regional de Desenvolvimento Econômico e Social, na área de planejamento; foi professor do curso de Economia, da Pontifícia Universidade Católica do RS; assessor do Ministério do Planejamento; Consultor de Empresas e Diretor Administrativo do Grupo Hospitalar Conceição. Exerceu, também, cargos no Sindicato dos Economistas do Estado e na Federação dos Economistas. Martini recebeu o prêmio Inovação na Gestão Pública, da Escola Nacional de Administração Pública - Ministério de Planejamento, pelo trabalho de desenvolvimento no Grupo Hospitalar Conceição.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres