Notícias

Grupo CEEE entrega obras de energia elétrica em Dom Feliciano

As melhorias no Programa Luz para Todos nos municípios da região Centro-Sul chegam a R$ 15 milhões.

Por admin / Publicado: 23/04/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O Grupo CEEE entrega à comunidade de Dom Feliciano, neste sábado, 26, obras que irão melhorar o fornecimento de energia elétrica para 1038 famílias das localidades de Linha Laurentino Freire e Faxinal. Nesse projeto, a Companhia investiu cerca de R$ 500 mil no Recondutoramento do Alimentador 11 e no Programa Luz Para Todos (PLT). Ao todo, foram instalados 20 quilômetros de rede para complementação de condutor para o sistema trifásico e instalados 137 postes. A solenidade que será realizada, às 10 horas, em Faxinal (casa do consumidor Adão Sarapico) e, às 12 horas, na Linha Laurentino (casa de Longuinho Berdinaski), contará com a participação do diretor de Distribuição do Grupo CEEE, Rogério Sele da Silva; prefeito de Dom Feliciano, Claúdio Lesnik; gerente da CEEE em Camaquã, Adão Eleadar de Souza e chefe da Base Técnica de Dom Feliciano, Cássio Eduardo Martins Bom.

Segundo o diretor Sele, a CEEE investiu, desde o início do programa, na área de atendimento do Centro Regional da Região Centro-Sul, cerca de R$ 15 milhões, beneficiando 2700 clientes, através do Programa Luz para Todos. Ao todo, foram instalados 10 mil postes e estendidos mais de 500 quilômetros de rede de alta tensão, 200 quilômetros de rede de baixa tensão e 2100 transformadores.

A CEEE tem previsão de aplicar na região de Camaquã e municípios vizinhos, até o final deste ano, mais R$ 25 milhões. "Esses recursos servirão para concluir as obras que irão atender 3300 famílias ainda sem energia na região", diz Sele, que reitera a importância e os benefícios que a energia elétrica proporciona, não só no plano individual, como também na coletividade. "Se o desenvolvimento dos povos ocorre de forma acelerada, muito se deve à utilização da energia elétrica, como um agente propulsor dos meios de produção em todas nações civilizadas. A eletricidade traz perspectivas de melhores condições de trabalho e renda para as famílias, pela possibilidade de irrigação das plantações e projetos de criação de gado leiteiro, porcos e frangos" acrescenta Rogério Sele.

Somente em Dom Feliciano, foram ligadas cerca de 500 famílias deste o inicio do programa, com um investimento total de R$ 3 milhões. A previsão de ligações até o final do ano é de mais 600 famílias e para isso serão aplicados mais R$ 4.2 milhões.

No município, foram instalados, também, um Regulador de Tensão que garante os níveis de tensão dentro dos valores e padrões de qualidade e dois religadores eletrônicos, que servem para melhorar a confiabilidade no sistema de distribuição de energia elétrica. O investimento total em obras de melhoria de tensão em 2007 em toda a região chegou a R$ 2 milhões.

Para 2008, há previsão de ampliação da subestação São Lourenço do Sul e construção de uma nova linha de subtransmissão que vai ligar Camaquã a São Lourenço com um investimento de R$ 10 milhões.

Rogério Sele informou, ainda, que, neste ano, serão investidos R$ 47 milhões na realização das obras de eletrificação rural para atendimento dessas sete mil famílias e que, somados às outras 15 mil famílias atendidas, o valor chega a R$ 124 milhões. O PLT prevê que a ligação de energia elétrica, nas residências atendidas por rede monofásica, seja feita através de um ponto de luz por cômodo, limitado a três, e duas tomadas, serviço este totalmente gratuito, que pode ser solicitado à concessionária de distribuição de energia elétrica.

PLT

Instituído pelo Decreto nº 4.873, de 2003, o Programa Luz para Todos (PLT) tem o objetivo de acabar com a "exclusão" elétrica da população brasileira, estimada em 12 milhões de pessoas. O programa, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia com participação da Eletrobrás e de suas empresas controladas, é executado pelas concessionárias de Distribuição. O PLT tem como meta atender a mais de dois milhões de famílias brasileiras residentes na área rural. Além de levar energia elétrica àquelas pessoas que ainda não dispõem deste benefício, o grande desafio do Programa é fazer chegar aos cidadãos residentes nos locais mais isolados do País, não apenas os benefícios da energia elétrica, como, também, o próprio desenvolvimento econômico e social das comunidades envolvidas no processo.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres