Notícias

Grupo CEEE investe para diminuir irregularidades no consumo de energia elétrica

Parte do trabalho é o reforço da frota em 51 novos veículos. Nesta quinta-feira, 28 carros foram entregues em evento na CEEE.

Por admin / Publicado: 16/04/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

A Governadora do Rio Grande do Sul e a Diretoria do Grupo CEEE entregaram, nesta quinta-feira (16), às Gerências Regionais da Companhia, 28 dos 51 novos veículos que irão reforçar o trabalho das equipes de fiscalização das unidades consumidoras nos 72 municípios atendidos pela CEEE Distribuição no Estado. Juntos, o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, e a governadora Yeda Crusius entregaram as chaves de seis veículos aos Gerentes Regionais da empresa de Porto Alegre, Bagé, Camaquã, Osório, Pelotas e Rio Grande. “Este ato simboliza o trabalho contínuo que a CEEE vem realizando para recuperar a receita e oferecer sempre os melhores serviços à população”, destacou a Governadora.

Durante à solenidade, Sérgio Camps lembrou que o ato da entrega dos veículos faz parte de um trabalho mais amplo que vem sendo desenvolvido, desde 2007, pela área de Distribuição através da Divisão de Medição e Proteção da Receita (DMPR) e que representa, somente em 2008, investimentos na ordem de R$ 4 milhões. “Além da aquisição dos carros, contratamos 82 novos empregados para a fiscalização, de forma que, ao todo, a CEEE Distribuição conta, hoje, com 200 profissionais nessa área. “Quero destacar, nesse conjunto, o trabalho dos 84 eletrotécnicos que estão diretamente voltados à fiscalização de unidades de baixa tensão e os 58 da alta tensão”, disse, ressaltando que “em momentos de crise mundial, quando muita empresas demitem, a CEEE está comprando e contratando”.

O presidente do Grupo CEEE acrescentou que, em respeito a grande maioria dos consumidores de energia elétrica que pagam as suas contas em dia e merecem receber uma energia de boa qualidade, é preciso ir atrás de uma minoria que comete desvios nas ligações e prejudicam não só a Companhia, mas também aqueles que pagam regularmente pela energia consumida.

 

Os números

 

Segundo levantamento da DMPR, no ano passado, foram inspecionadas 60 mil unidades consumidoras, sendo constatadas 14 mil ocorrências de perdas comerciais (11,5 mil – irregularidades na medição e 2,5 mil medidores e equipamentos avariados). A perda comercial evitada com estas regularizações foi da ordem de 19 mil MWh, ou seja, o equivalente à energia necessária para abastecer, durante dois meses, um município do porte de Alvorada, que possui uma população de 200 mil habitantes. Em valores, isso representa R$ 7,9 milhões.

Os principais tipos de irregularidades encontradas pelos técnicos foram, em primeiro lugar, manipulação interna nos medidores, para impedir o correto registro do consumo de energia elétrica (60% dos casos), seguido de desvios de energia elétrica, através de ligações diretas na rede da CEEE e inversões nos circuitos do sistema de medição (40 % dos casos).

Nesse período, foram negociados 13 mil processos de irregularidade na medição e o valor recuperado referente à energia utilizada durante o período irregular foi de R$ 3,5 milhões. Os números indicam que 78 % das ocorrências se concentram na classe residencial, em decorrência do mercado da CEEE Distribuição que registra 85% dos consumidores classificados como Residenciais.

 

Fiscalização

 

A realização de inspeções rotineiras nos equipamentos de medição instalados nas unidades consumidoras é obrigatória e tem a finalidade de assegurar a qualidade e continuidade do fornecimento de energia elétrica, bem como verificar a adequação técnica e de segurança das instalações. O trabalho se apóia na detecção de distorções no faturamento, principalmente a sinalização de unidades que não estão registrando consumo de energia ou que apresentam acentuada variação de consumo. Através dos canais de relacionamento: Central de Teleatendimento (0800.721.2333), site (www.ceee.com.br) e Agências, a CEEE Distribuição recebe denúncias de irregularidade na medição, as quais são executadas com prioridade. O histórico de irregularidades, as atividades declaradas e o consumo zerado, também geram investigação da concessionária.

Há procedimentos, em campo, que são básicos, como o contato com o consumidor, a verificação das condições da entrada de energia, os sinais de desvio, a verificação da integridade dos lacres, a realização de teste no medidor, a eventual autuação, em caso de irregularidade encontrada, e a correspondente regularização da medição. Através dessas inspeções, são detectadas as principais causas das perdas comerciais na distribuição: irregularidades na medição, desvio e furto de energia, ligações clandestinas, medidor avariado, erro de cadastro e de medição.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres