Notícias

Grupo CEEE lança Balanço Energético do Rs

NULL

Por admin / Publicado: 11/12/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

O Balanço Energético do Rio Grande do Sul, referente aos anos de 2005, 2006 e 2007 foi lançado na tarde desta sexta-feira, 12, na sede administrativa do Grupo CEEE, em Porto Alegre. A elaboração desse anuário passou a ser uma responsabilidade da CEEE, conforme a portaria SEINFRA n.º 011/2008. O trabalho reúne informações de diversas áreas que compõem a matriz energética gaúcha, constituindo-se num documento fundamental para o planejamento estratégico estadual, no que se refere à disponibilidade existente no setor energético do Rio Grande do Sul.

O Presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, salientou a importância do volume produzido, que utiliza uma linguagem acessível e constitui-se num instrumento para o planejamento dos setores público e privado. Camps acrescentou também que trata-se de um material didático, pedagógico, em relação à energia, que será de muita utilidade para consultas nas instituições de ensino. “Conhecer a energia faz parte da educação ambiental e neste sentido o anuário terá uma grande valia”, afirma. Já a Secretária de Estado da Educação, Mariza de Abreu, destacou o valor desta iniciativa para a área de ensino. “Precisamos fortalecer o estudo de ciências nas escolas de ensino médio e, com certeza, o Balanço Energético servirá como estímulo ao aprendizado”, enfatiza.  O Secretário de Infra-Estrutura, Daniel Andrade, disse que o trabalho sintetiza e ratifica a política do Governo no que se refere aos aspectos de infra-estrutura e logística do Estado.

A próxima etapa será disponibilizar para segmentos específicos da sociedade exemplares do Balanço Energético, a fim de essa fonte de consulta esteja acessível aos empresários, executivos, políticos, professores, estudantes e a comunidade em geral.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres