Notícias

Ladrões de energia atacam rede da CEEE em Rio Grande

Foi a segunda ocorrência na região desde dezembro último.

Por admin / Publicado: 16/01/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

A Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D) precisou fazer remanejamento de carga e manobras na planta elétrica de Rio Grande para restabelecer o fornecimento de energia elétrica para 4.475 consumidores do município, em função do roubo de 2.464 quilos de fio de cobre durante a madrugada desta quarta-feira (16). A ação dos vândalos ocorreu na BR-392, estrada que liga Rio Grande a Pelotas, no sul do Estado, atingindo, também a Penitenciária Estadual de Rio Grande (Perg).

O furto que causou um prejuízo de R$ 51,8 mil aconteceu aos 37 minutos de hoje, nas imediações da Vila da Quinta e a partir das 2h30min, com o realinhamento de carga feito, quase a totalidade dos clientes já havia sido restabelecida com energia, ficando sem luz ainda 366 usuários, que foram atendidos durante à tarde. Nesta quinta-feira (17), os técnicos farão a instalação de novos cabos de alumínio em 16 vãos de redes na localidade.

Este é o segundo episódio de grandes proporções que atinge a região nos últimos meses. No dia 11 de dezembro, nove mil consumidores de São José do Norte ficaram sem energia, quando foram furtados 1,8 mil metros de rede. Na ocasião, para terem acesso aos fios e atingirem o seu objetivo, os ladrões derrubaram dois postes de energia elétrica, provocando danos em outras estruturas, que tiveram suas cruzetas, conexões e isoladores quebrados.

O diretor de Distribuição do Grupo CEEE, Rogério Sele da Silva, disse que pelas característica das ocorrências, suspeita-se que haja relação entre os dois crimes, acrescentando que "mais uma vez a sociedade fica seriamente prejudicada pela ação de pessoas irresponsáveis. Adiantou que coibir este tipo de ação é um dos grandes objetivos da Companhia e que a empresa já vem adotando medidas para, juntamente com a Secretaria de Segurança Pública e as prefeituras municipais, acabar definitivamente com esse tipo de ação. Rogério Sele fez um apelo à população para que se junte a CEEE e denuncie qualquer irrgularidade suspeita junto ao patrimônio da empresa. Segundo ele, "as pessoas podem entrar em contato com CEEE D nas 26 agências comerciais, pelo serviço de teleatendimento 0800.721.2333, disponível nas 24 horas do dia, ou pelo site

www.ceee.com.br"

Em substituição ao cobre, a CEEE D está ampliando a utilização do cabo bimetálico, especialmente nos municípios do litoral, já que é composto de aço revestido por uma fina camada de cobre para conduzir a corrente, sofrendo menor interferência da maresia. Outro, também com baixa atração no mercado paralelo e mais barato que o de cobre convencional, é o multiplexado, que possui um feixe de fios de alumínio isolado com revestimento plástico. Pelo levantamento da CEEE D, em 2007, somente nos municípios do Litoral Norte, região onde o problema também é sério, foram furtados 53 toneladas de cabos, o que representou um prejuízo de R$ 1 milhão. Em Porto Alegre, foram mais 54 toneladas, o que significou R$ 1,25 milhão.

Foto: fernando César Vieira

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres