Notícias

Lucro da CEEE, em 2007, foi superior a R$ 82 milhões

O resultado das empresas do Grupo foi apresentado nesta sexta-feira (28), em Porto Alegre.

Por admin / Publicado: 28/03/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

Em 2007, o lucro líquido das empresas do Grupo CEEE chegou a R$ 82,4 milhões. O anúncio foi feito pelo presidente, José Francisco Pereira Braga, nesta sexta-feira, 28, na sede da empresa, em Porto Alegre. Na oportunidade, Braga, que estava acompanhado dos diretores da empresa e do secretário de Infra-estrutura e Logística, Daniel Andrade, fez uma detalhada prestação de contas da gestão, iniciada em fevereiro de 2007, mostrando os principais resultados econômico-financeiros obtidos pelo Grupo no ano passado e as ações adotadas em todas as áreas. Segundo o presidente, "esse foi o melhor desempenho nos últimos dez anos". Daniel Andrade complementou, afirmando que o objetivo da empresa é continuar trabalhando com planejamento, concentrada em fazer uma gestão eficiente, a fim de estabilizar os bons resultados alcançados.

Conforme o balanço, que será publicado em abril, a Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE GT) encerrou o exercício de 2007 com um lucro de R$ 76,15 milhões. Já a Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D) finalizou 2007 com um lucro de R$ 6,3 milhões. Em 2006, o prejuízo das empresas do Grupo CEEE foi de R$ 61,3 milhões.

Fatores relevantes

O presidente da CEEE destacou, como fatores relevantes da gestão e que proporcionaram o bom desempenho, a redução de 29% dos desembolsos com custeio no exercício de 2007; a diminuição do Passivo Trabalhista nas duas empresas do Grupo; a redução dos custos financeiros nas operações de captações no mercado através do FDIC (Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios); a busca de novas fontes de financiamento, entre eles BNDES, Caixa Federal e financiamentos internacionais; a negociação de dívida junto à Eletrobrás; a recuperação da receita, por meio de negociação com prefeituras, hospitais e Daer; a criação do Comitê Financeiro e Tributário e o aumento no nível de investimentos.

Durante o relato, Braga enfatizou que essas ações demonstram o compromisso da empresa com o Estado e o esforço da Diretoria e dos empregados na busca dos resultados positivos. "O foco das nossas empresas continuará sendo o de oferecer os melhores serviços aos gaúchos, atendendo ao crescimento do mercado em todas as regiões", disse. Braga reforçou a importância da implantação do Plano de Investimentos, em setembro de 2007, com vigência até dezembro de 2008, no valor de R$ 320 milhões, distribuído em todas as áreas de atuação: geração transmissão e distribuição de energia elétrica. Segundo o presidente, "em 2007, foram investidos R$ 169,5 milhões em aquisição de equipamentos e execução de obras, e outros R$ 37 milhões na manutenção e operação. Em 2008, serão aplicados mais R$ 150,5 milhões na expansão do sistema".

Infra-estrutura das empresas

  A CEEE GT possui 15 usinas hidrelétricas, com uma capacidade instalada de 910,6 MW (megawatts). A empresa participa, também, em consórcio, de empreendimentos já concluídos, como as Usinas Hidrelétricas de Machadinho, Campos Novos, Jaguari Energética, Monte Claro e Dona Francisca, totalizando 181,3 MW. Há, ainda, outros 146 MW, que são resultado de parcerias com usinas em construção. Nesses projetos, estão a Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, com 855 MW, e as Usinas Castro Alves e 14 de Julho, da Companhia Energética do Rio das Antas (Ceran), na serra gaúcha, empreendimento com potência total de 360 MW. A área de transmissão detém a concessão em todo Rio Grande do Sul, contando com sete mil MVA (Megavolt ampère) de potência instaladas em 59 subestações e seis mil quilômetros de linhas, sustentadas por mais de 15 mil estruturas. O investimento do Grupo, nesse segmento, foi direcionado à expansão do sistema elétrico, nas telecomunicações, operação e manutenção do setor. "O nosso plano contempla ampliações e adequações em 16 subestações e implementação de quatro linhas de transmissão de 230 mil Volts. Entre as obras, estão a nova linha de 230 mil Volts, ligando as Subestações Gravataí 2 e Porto Alegre 8, e as ampliações das Subestações Porto Alegre 8, Porto Alegre 10, São Borja, Camaquã, Guaíba 2, Garibaldi, Panambi", informou José Pereira Braga, ressaltando a importância desses projetos, que aumentam as condições de atendimento da energia elétrica e a confiabilidade do sistema de transmissão. A empresa aguarda a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o que deve acontecer até abril, para ampliar as subestações Maçambará, Scharlau, Campo Bom e Pólo Petroquímico, que totalizam investimentos no valor de R$ 60 milhões. A CEEE D atende a 1,38 milhão de clientes em 26% do território do Rio Grande do Sul, o que representa cerca de 3,5 milhões de pessoas nos 72 municípios de sua área de concessão, localizada nas regiões Sul e Campanha, litoral Norte e parte da região Metropolitana, incluindo também a capital. A estrutura da Distribuidora é composta por 52 subestações, 41 mil transformadores, 1.833 quilômetros de linhas de subtransmissão, mais de 50 mil quilômetros de redes urbanas e rurais, 29 agências comerciais de atendimento e 11 bases técnicas. Os principais empreendimentos desta área são as ampliações das subestações Porto Alegre 3, 12 e 14, Viamão 2, Alvorada, Pedro Osório, Mostardas, Bagé 1, São Lourenço, Dom Pedrito e Pelotas 1 e as adequações das linhas de subtransmissão Bagé 2 – Dom Pedrito, Porto Alegre 6 – Porto Alegre 14, Osório 1 – Torres, Pelotas 1 – Rio Grande. O plano de investimentos da CEEE D prevê, ainda, a implantação de quatro novas subestações, três em Porto Alegre e uma em São Jerônimo, além de uma linha de substransmissão entre as subestações Porto Alegre 1 e Porto Alegre 8. Na Distribuição, há investimentos previstos também em outras obras, na universalização urbana, em melhoria de redes e no Programa Luz para Todos.

Foto: Beto Rodrigues - ACS/Grupo CEEE

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres