Notícias

Material que resgata a tradição afro-brasileira é lançado no Centro Cultural da CEEE

Projeto financiado pela CEEE será lançado no interior do RS. Pelotas recebe o kit hoje (25), às 18h, na Prefeitura Municipal

Por admin / Publicado: 24/11/2010 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

O Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (CCCEV) sediou, terça-feira (23), o lançamento do kit “RS Negro – Educando para a Diversidade”, direcionado a educadores e assistentes sociais, que, agora, têm acesso a um valioso material didático com subsídios sobre a história dos afro-gaúchos. O projeto, que tem como âncora a Fundação de Educação e Cultura do Internacional (Feci), foi realizado pela Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social, em parceria com a PUC-RS, e financiado pelo Grupo CEEE, através da Lei da Solidariedade. Voltado à capacitação do corpo docente, o material é composto pela segunda edição do livro “RS Negro – Cartografias da Produção do Conhecimento”, pelo documentário “Sou”, revista e poster book “RS Negro”, além de CD de áudio e CD-ROM com conteúdo para aulas.

 

Na cerimônia de lançamento, ocorrida no Auditório Barbosa Lessa, o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, declarou se sentir motivado com esta iniciativa, que está em consonância com a legislação que estipula a inclusão da história e da cultura afro-brasileira no currículo oficial da rede nacional de ensino. “Para mim e todos aqueles que tiveram uma formação intelectual de esquerda, os preconceitos seriam resolvidos através das lutas sociais. No entanto, o tempo mostrou que este problema ainda não foi plenamente resolvido, pois é preciso ainda uma longa caminhada para erradicar os preconceitos na humanidade e o conhecimento e resgate da história dos negros é um passo de grande importância”, salientou Camps de Morais. Para a jornalista Sátira Machado, coordenadora do projeto RS Negro, a elaboração do material mostra a importância do negro na construção da identidade do Rio Grande do Sul e do Brasil.

 

O secretário de Justiça e Desenvolvimento Social, Fernando Schüler, agradeceu o apoio de toda a equipe que trabalhou na elaboração do kit. “O RS Negro mostra a riqueza cultural da comunidade negra, com sua criatividade em todas as vertentes artísticas. Agora é preciso capacitar os professores que irão utilizar o material e iniciar a expansão do projeto”, frisou. No evento, também estiveram presentes o Subprocurador Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Afonso Armando Konzen; o presidente da Fundação de Educação e Cultura Sport Club Internacional (Feci), Cesar Júlio Vignochi; o presidente do Sport Clube Internacional, Mário Martins e o gerente-executivo da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho, Alceu Nascimento.


Escolas das redes municipal e particular de ensino irão receber o kit pedagógico. Nos 73 municípios onde a CEEE Distribuição opera, será entregue um kit a cada Secretaria Municipal de Educação. Nos colégios particulares, o critério utilizado foi a eleição, entre a área de concessão da CEEE Distribuição, das cidades com o maior número de clientes. Os produtos do projeto RS Negro estão disponíveis, gratuitamente, no Portal da PUC-RS (http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/rsnegro/). A CEEE investiu mais de R$ 225 mil no “RS Negro”, com recursos oriundos da Lei da Solidariedade, a qual permite a renúncia fiscal de até 75% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por parte do governo do Estado para que as empresas e entidades do terceiro setor possam aplicar em projetos sociais. Se uma empresa recolhe até R$ 50 mil por mês de ICMS, pode contribuir com 20% em projetos sociais, abatendo 75% dos 20%.

 

Além do financiamento, a CEEE, através de sua Coordenadoria de Sustentabilidade, participou de todas as etapas do projeto, tendo interagido com os vários atores sociais nele envolvidos e contribuído na avaliação dos materiais pedagógicos. São parceiros da iniciativa,  o Grupo de Educomunicação e Produção Cultural Afro-Brasileira da PUC-RS (Educom Afro), a Edipucrs, o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado do Rio Grande do Sul (Condene), a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e o Arquivo Histórico do Estado (AHRS).

 

Material também será lançado no interior do Estado

 

O RS Negro foi lançado, quarta-feira (24), em Caxias do Sul, no Anfiteatro da Câmara de Vereadores, em evento que integrou a programação do Centenário da Revolta da Chibata. Na ocasião, foram entregues kits a cinco instituições comprometidas com a implantação da Lei 10.639, que estipula a inclusão da história e da cultura afro-brasileira no currículo oficial da rede nacional de ensino. Pelotas recebe o kit hoje (25), às 18h, na Prefeitura Municipal, onde instituições da área da educação, a Câmara Municipal e a Biblioteca Negra do Município irão receber os produtos do RS Negro. Em Santa Maria, o lançamento será no dia 26, às 19h, no Museu 13 de Maio, e no município de Montenegro, será no dia 27.

 

Fonte: Carla Damasceno Ferreira (texto) e Guga Marques (foto).

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres