Notícias

Nico Nicolaiewski faz apresentação intensa no Concertos CEEE

Emocionado, músico diz ter tocado "sem medo de ser feliz"

Por admin / Publicado: 24/10/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

O Concertos CEEE deste domingo, 25 de outubro, recebeu o músico, cantor e compositor porto-alegrense Nico Nicolaiewski, que tocou com a Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro sob a regência do maestro Antonio Carlos Borges-Cunha. Numa apresentação intensa, o artista optou por se comunicar com o público somente através da música.

Nico contou com o auxílio do arranjador Fernando Cordella para escolher o repertório para o espetáculo. Segundo ele, o roteiro priorizou as canções instrumentais, como “Abertura”, “A Invenção da Infância” e “Grande Valsa Triste”, e as que melhor poderiam ser orquestradas, como “Feito um picolé no sol”, “Bela Baila”, “Só Cai quem Voa” e “Flor”, esta última repetida no bis a pedido do público. Também foram incluídas uma versão de “Ana Júlia” e, de surpresa, “Um dia de domingo”.

Esta foi a primeira vez que o artista se apresentou acompanhado por uma orquestra. “Carácoles! Tem que cuidar para não se deslumbrar e se perder”, afirmava ele, emocionado, ao fim do espetáculo, ao mesmo tempo em que confidenciava que, apesar de estar sob a batuta, tocou “sem medo de ser feliz”.

 O projeto “Concertos CEEE” iniciou no ano de 2004 e tem o patrocínio do Grupo CEEE. Cada espetáculo conta com a apresentação de artistas locais e nacionais acompanhados pela Orquestra de Câmara do Theatro SãoPedro. O ingresso é 1kg de alimento não-perecível e a arrecadação é revertida para instituições beneficentes de Porto Alegre.

Neste espetáculo, a entidade beneficiada será a Creche Comunitária Jesus o Bom Pastor, que atende em torno de 120 crianças de 0 a 7 anos em horário integral e oferece toda a assistência necessária de educação, saúde, alimentação e higiene.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres