Notícias

Oficina de Eco Arte da CEEE integra segunda fase do Programa de Educação Ambiental Compartilhado

O convênio entre a empresa e o Governo do Estado foi assinado nesta quarta-feira (07), em Porto Alegre

Por admin / Publicado: 07/05/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O Grupo CEEE e o Governo do Estado, por meio das Secretarias do Meio Ambiente e da Educação, assinaram nesta quarta-feira (7), convênio para a implantação da Fase 2 do Programa de Educação Ambiental Compartilhado (PEAC). O convênio é embasado na cooperação técnica, científica e financeira entre os participantes. O evento, realizado no Salão de Convenções da Fiergs, contou com a participação da governadora Yeda Crusius, dos secretários do Meio Ambiente, Otaviano Moraes, e da adjunta da Educação, Salete Cardore, do presidente do Grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga e demais autoridades. Na oportunidade, a Governadora falou da importância de se buscar parcerias para a realização de projetos como este, baseado em agentes prevencionistas, que buscam não só a preservação da natureza, mas também a qualidade de vida. "Quando buscamos os parceiros para trabalharmos com a conscientização ambiental começamos a construir o futuro"

.

A CEEE participa como Instituição Parceira Co-executora. Segundo o presidente do Grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga, o PEAC é baseado numa rede que tem presente a importância do meio ambiente e a educação em relação ao assunto. A Empresa vai disponibilizar programas e ações que objetivam o enriquecimento individual e coletivo, através do acesso a atividades educativas, culturais, ambientais e sociais" disse Braga. A Companhia, em conjunto com entidades parceiras, busca a formação de agentes multiplicadores e a execução de projetos socioambientais, visando à difusão de uma cultura de prevenção e de desenvolvimento sustentável para a melhoria da qualidade de vida da população. Para tanto, vai trabalhar junto com os alunos de escolas públicas e entidades diversas, através dos seus programas, entre eles a Ecoarte.

A oficina de Eco Arte, da CEEE, vem sendo desenvolvida pela empresa, desde 2000, e tem o objetivo de promover a aproximação das crianças aos elementos da natureza, possibilitando momentos de criação e produção artística, além de reflexão e conscientização quanto aos aspectos da relação do homem com o meio ambiente.

Para o desenvolvimento dos trabalhos artísticos, o público recebe folhas de papelão (30 x 42 cm), pequenos galhos, cascas de árvores, folhas, flores e frutos secos, sementes, serragem e outros materiais de origem vegetal, com diferentes cores e texturas, naturais e tingidos, provenientes dos hortos florestais, mantidos pelo Grupo CEEE, nos municípios de Alegrete, Charqueadas, Candiota e Triunfo, além de cola, e giz de cera. Em paralelo, eles brincaram no tapete da Eco Trilha, jogo que apresenta noções sobre meio ambiente e os cuidados com a preservação dos recursos naturais.

Além das secretarias do Meio Ambiente e da Educação, assinaram o convênio como executoras do PEAC a Gerdau, Borrachas Vipal e Aracruz - renovando a participação, Votorantim, Copesul e GM, que se agregarão ao programa. São co-executores, junto com a CEEE, a Federação das Associações e Círculos de Pais e Mestres do RS (ACPM), Fepam, Fundação Zoobotânica do RS, Corsan, e Secretaria daAgricultura/EmaterRS-ASCAR. Apóaim o PEAC a Fiergs, Famurs, Farsul, Federação das Cooperativas Agropecuárias do RS (Fecoagro), Caixa RS e secretarias da Saúde/Centro de Vigilância em Saúde (CEVS), do Turismo, da Cultura e do Desenvolvimento e Assuntos Internacionais.

Agente prevencionista


O PEAC foi lançado em junho de 2005 e na sua primeira fase envolveu 180 escolas do Projeto Escola Aberta para Cidadania, da Secretaria da Educação, da área de abrangência das empresas parceiras e do Programa Pró-Mar-de-Dentro do Meio Ambiente. Foram desenvolvidos 200 projetos socioambientais focados em destinação adequada de resíduos sólidos, coleta seletiva, uso racional da água, diminuição do desperdício de materiais reutilizáveis, valorização de bens públicos e patrimônio das escolas, plantio de árvores, entre outros.

O projeto é desenvolvido, basicamente, por meio do agente prevencionista, que desenvolve atividades relacionadas a riscos diversos, entre elas as que envolvem os ambientes natural, social, cultural doméstico e de trabalho. Podem ser agentes prevencionistas, professores e cidadãos voluntários do Projeto Escola Aberta para Cidadania. O projeto foi reconhecido pela conquista do Prêmio Expressão de Ecologia 2006.

A meta da Fase 2 do PEAC é passar para 400 o número de projetos socioambietais, porque já há a previsão do envolvimento do projeto Escola em Tempo Integral da Educação e de mais cinco escolas na área de abrangência de cada nova empresa parceira do programa, além das instituições de ensino anteriormente integradas.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres