Notícias

Parque eólico é inaugurado em Santa Vitória do Palmar

Presidente e Diretores do Grupo CEEE participaram da solenidade que ocorreu nesta sexta-feira.

Por admin / Publicado: 27/02/2015 Última modificação: 18/10/2019 16h28

Compartilhar

Foi inaugurado nesta sexta-feira, 27, com a presença da presidenta Dilma Rousseff, o Parque Eólico Geribatu, em Santa Vitória do Palmar, e o sistema de transmissão associado. Com 258 MW de capacidade instalada, Geribatu produzirá energia suficiente para abastecer 1,5 milhão de habitantes.

Junto de outros dois parques que estão sendo construídos pela Eletrosul e pela Rio Bravo no extremo Sul (Chuí e Hermenegildo), forma o Complexo Eólico Campos Neutrais (583 MW), que deverá ser o maior da América Latina.

A Companhia estadual de Geração e Transmissão (CEEE-GT) integra o consórcio TSLE, responsável pelos empreendimentos de transmissão, em sociedade com a Eletrosul (51%). O sistema é formado por 487 km de linhas em 525 kV, três novas subestações (Santa Vitória do Palmar, Marmeleiro e Povo Novo) e a ampliação da SE Nova Santa Rita. Os investimentos são da ordem de R$ 900 milhões.

Participaram da solenidade o governador do RS, José Ivo Sartori; o secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker; o presidente do Grupo CEEE, Paulo de Tarso Pinheiro Machado; e os diretores de Transmissão, Luis Carlos Tadiello, e de Geração, Ronaldo Vieira, entre outras autoridades dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Os novos investimentos no setor elétrico no extremo Sul do RS trazem benefícios também aos clientes da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), onde a empresa opera as Subestações Marmeleiro e Santa Vitória do Palmar. Essas duas unidades eram atendidas por uma linha que partia da subestação da Quinta (da GT), e agora o atendimento é feito pelo nova SE SVP2. No local, para melhoria do sistema de telecom na região, foi feita uma parceria entre a CEEE-D e a Eletrosul e hoje está disponibilizada uma banda de 10 Megabites desde SVP2 até Porto Alegre. Esta conexão permitiu  a comunicação com as duas subestações existentes na região, além da Agência de Santa Vitoria do Palmar e Chuí, através de fibra ótica.