Notícias

Porto de Rio Grande recebe pórtico-guindaste do Dique Seco

Operação de retirada da Linha de Transmissão da CEEE terminou nesta quarta-feira.

Por admin / Publicado: 22/04/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

Após a conclusão da retirada dos cabos de energia da linha de transmissão da CEEE entre Rio Grande e São José do Norte, finalizada no início da tarde desta quarta-feira (23), o pórtico-guindaste móvel destinado ao dique seco, entrou no porto do Rio Grande. O navio Zhen Hua 20, responsável pelo transporte do pórtico-guindaste e que aguardava desde o último dia 13 fora da Barra do Rio Grande, acessou a área do Porto Organizado por volta das 14h, contando com o apoio de três rebocadores (Safira, Lagoa Paulista e Atlas). O equipamento partiu da China no dia 4 de março. A sua entrada não era permitida devido a sua altura, superior a da linha de transmissão entre os dois municípios e que atravessa o canal de acesso ao Porto do Rio Grande.

Com 247,2 m de comprimento e 41,6m de largura, após acessar a área do Porto do Rio Grande, a embarcação ficou atracada nos dolphins (entre os terminais do Tecon e da Termasa), onde a estrutura do pórtico-guindaste será preparada para posteriormente ser descarregada no canteiro de obras do dique seco, no Superporto. Com a retirada dos cabos de energia, o navio que estava com 100 metros de altura não teve dificuldades para navegar no canal. A grande altura deve-se as torres auxiliares de montagem, que erguerão o pórtico-guindaste, que foi transportado divido em duas partes com 45 metros de altura cada.

De acordo com o engenheiro naval da WTorre, construtora do dique seco, Neocélio Marinho, enquanto será realizada a montagem do pórtico-guindaste, que ficará com 90 metros de altura, com vão livre de 130 metros e 2,8 mil toneladas, estará sendo finalizada a estrutura montada no dique seco para o seu descarregamento. A previsão é que até o dia 15 de maio, o equipamento já esteja no canteiro de obras da WTorre.

O pórtico-guindaste ficará instalado entre os dois cais que compõem as laterais do dique seco, movendo-se sobre trilhos ao longo do próprio dique e 100 metros fora dele (além da cabeceira do dique). O equipamento servirá para auxiliar na montagem das plataformas transportando blocos com cerca de 600 toneladas que serão fabricados nas oficinas junto ao empreendimento.

Linha de transmissão

Com a saída de todos os cabos e da passagem do pórtico, inicia outra etapa da operação, que é a instalação de cabos mais flexíveis e de maior resistência mecânica, que permitirão à entrada de outras estruturas de grande porte no porto do Rio Grande. Esse material, em caso de necessidade, permitirá que a linha seja tracionada, chegando a 100 metros de altura, possibilitando a passagem de outras embarcações, até a instalação definitiva do cabo subaquático. Em junho próximo, essa ação de elevação dos cabos já será executada para a passagem de outra estrutura marítima pelo local.

Nesse período, o abastecimento aos consumidores de São José do Norte continuará sendo feito por geradores colocados no município e que são responsáveis pelo abastecimento a 26 mil pessoas. A fiscalização da retirada dos cabos e os testes e ensaios dos geradores esteve a cargo dos técnicos da CEEE Distribuição, trabalho que prosseguirá durante a recolocação dos cabos pela empresa contratada pela WTorre.

A solução definitiva, analisada técnica e economicamente como a mais viável, é a construção de travessia subaquática de dois quilômetros, em 69 mil Volts. Esse projeto encontra-se, atualmente, em fase de detalhamento do projeto básico, processo licitatório e licenciamento ambiental. A obra levará cerca de 120 dias e utilizará o mesmo trecho em que se encontram, hoje, os condutores aéreos. Essa estrutura será necessária para a saída da plataforma oceânica P-53, com 124 metros de altura, no final de setembro e, também, para os futuros projetos, principalmente na área do pólo naval.

Foto: Ivan de Andrade - Palácio Piratini

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres