Notícias

Posto Solar de abastecimento da CEEE já está em funcionamento

Companhia inaugurou primeiro posto solar de atendimento construído com tecnologia nacional

Por admin / Publicado: 26/08/2014 Última modificação: 18/10/2019 16h28

Compartilhar

O Grupo CEEE inaugurou na manhã de hoje, 26, o Posto Solar de Abastecimento direcionado a veículos elétricos, o primeiro no Estado construído com tecnologia nacional. A fonte abastece os veículos movidos a energia e está interligado à rede de distribuição da Companhia. Com uma produção média de 720 kW (quilowatts), ele gera energia capaz de abastecer três residências de consumo médio mensal de 260 kW.

Para o diretor de Planejamento e Projetos Especiais do Grupo CEEE, Luiz Antônio Tirello, a inauguração deste posto faz parte de um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D;), elaborado pela Companhia, com a parceria do Grupo Schneider, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e a Intral. “Estamos trabalhando uma fonte energética limpa e renovável, que aproveita a iluminação solar para gerar energia. É uma visão de futuro”, pondera o diretor. Segundo ele, desenvolver novas pesquisas e tecnologias faz parte do papel de uma empresa pública.

A construção do Posto contribui também para o estudo das fontes de energia conectadas à rede de distribuição e microgeração distribuída, que atende uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A legislação vai exigir das distribuidoras de energia elétrica, a disponibilização de postos de recarga de veículos elétricos em vias públicas e em ambientes residenciais e comerciais.

O valor total do projeto é de R$ 329.225,00. Até agora já foi utilizado cerca de um terço do valor, com a construção do Posto e a aquisição de um veículo que circulará internamente na sede do Grupo CEEE, onde o posto foi construído, para deslocamento de pessoas com dificuldades especiais.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres