Notícias

Projeto patrocinado pela CEEE inicia aulas sobre história e cultura afro-brasileira

Através da Rede Parceria Social, a Companhia patrocina projeto de divulgação da cultura africana a jovens atendidos por entidade

Por admin / Publicado: 12/11/2010 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

Em comemoração pela Semana da Consciência Negra, O Grupo CEEE, através de sua Coordenadoria de Sustentabilidade, acompanhou, esta semana, a aula inaugural do Projeto Caiodê, sediado no Centro Infanto-Juvenil Monteiro Lobato, no bairro Restinga, em Porto Alegre. Patrocinado pela Companhia, através da Rede Parceria Social, o projeto realizado pela entidade tem o propósito de despertar junto às crianças e adolescentes da comunidade da Restinga um novo olhar para a cultura afro-brasileira e africana. O Projeto tem como âncora a Fundação de Educação e Cultura do Sport Club Internacional (Feci).

 

No decorrer de oito meses, as 245 crianças e adolescentes atendidas pela entidade terão acesso a ensinamentos sobre a História afro-brasileira e a oficinas de grafite e de danças e culinária africana. Os jovens poderão desfrutar, ainda, da Hora do Conto, iniciativa que pretende divulgar, por meio da contação de histórias, lendas de origem africana e ao Cine Quilombo, com a exibição de filmes e documentários. De acordo com a coordenadora do Centro Infanto-Juvenil Monteiro Lobato, Ana Cláudia Vieira Dorneles, haverá também formação direcionada a educadores sociais.

 

“O intuito é o de capacitá-los como multiplicadores destes conhecimentos, para que possam propalar a valorização desta cultura”, explica Ana. “Desde 1980, a entidade desenvolve atividades sócio-educativas com crianças e adolescentes. Com o propósito de evitar situações de vulnerabilidade social, os jovens são acolhidos por nós em turno inverso ao escolar”, acrescenta. A entidade tem como mantenedora a Congregação Religiosa Murialdinas de São José. Nos últimos anos, o Centro Infanto-Juvenil Monteiro Lobato inseriu, em suas atividades, a comemoração pelo Dia da Consciência Negra e o resgate da história de Zumbi dos Palmares.

 

Saiba mais sobre o envolvimento da Companhia na Rede Parceria Social

 

Em 2010, a CEEE-D beneficiou três das 21 carteiras que integram a terceira edição da Rede Parceria Social, iniciativa do Governo do RS que otimiza o uso da Lei da Solidariedade pelo trabalho em rede, de modo a integrar governo, empresas e Terceiro Setor. As carteiras – Incluindo a Memória Afro-brasileira, que atende a 1.437 pessoas, De Volta para Casa (Calábria), que auxilia 221 moradores de rua, e Por uma Juventude Cidadã, o qual atende a 522 jovens – receberam R$ 800 mil da Companhia, subsidiados pela Lei da Solidariedade. A CEEE aprovou 28 projetos apresentados nas três carteiras. A Coordenadoria de Sustentabilidade atuou, junto às Comissões de Avaliação, nas etapas de análise dos projetos, pontuação, visitas técnicas e avaliação final dos projetos.

 

Valorizar a cultura afro-brasileira e propiciar atendimento a populações em situação de vulnerabilidade social são as propostas do projeto Incluindo a Memória Afro-brasileira, que tem como âncora a Fundação de Educação e Cultura do Sport Club Internacional (Feci). Nesta carteira, foram aprovados oito projetos dentro da área de concessão da CEEE Distribuição, em Porto Alegre, e dois fora dela, nos municípios de Montenegro e Santa Cruz do Sul. Na Capital, entre os projetos desta carteira, que fomenta a diversidade étnica e cultural do País e utiliza expressões artísticas de origem afro-brasileira como propulsoras da inclusão social, está o Projeto Caiodê.

 

Fonte: Carla Damasceno Ferreira (texto) e Guga Marques (foto).

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres