Notícias

Sarau com Ritmo presta homenagem ao poeta Lobo da Costa

NULL

Por admin / Publicado: 08/11/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

A Sala de Pesquisas do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (CCCEV) será palco, às 20h do dia 12 de novembro, da 9ª edição do Sarau com Ritmo, o qual irá homenagear o teatrólogo e jornalista Lobo da Costa (1853-1888), considerado o maior poeta do Romantismo gaúcho. O evento é promovido pela Academia de Letras e Artes de Porto Alegre e conta com o apoio do CCCEV. O sarau ainda terá como atração o conceituado cantor e compositor Maurício Marques, que fará apresentação musical. Formado em Violão pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), onde desenvolveu atividades de composição e orquestração, sob a orientação de Ivan Jevitic (França), e utilizou o folclore gaúcho como temática, Marques já excursionou pela Europa e recebeu, em 2004, o Prêmio Açorianos na categoria de Melhor Instrumentista Regional.

 

Um dos patronos da Academia Rio-Grandense de Letras, Lobo da Costa deixou como legado uma obra poética equiparável em qualidade a de outros nomes célebres do Romantismo brasileiro, a exemplo de Álvares de Azevedo, Castro Alves e Casimiro de Abreu: ídolos deste poeta gaúcho que despertou para a poesia aos 12 anos de idade. Lobo da Costa publicou com freqüência seus poemas nos jornais da época, nos quais trabalhava como redator e repórter, e chegou a criar, em 1869, o semanário literário A Castália. Dentre seus poemas, os mais conhecidos são Isabel, Aquele Ranchinho, Os Romeiros da Morte e Adeus.

 

Saiba mais sobre Maurício Marques

 

Em 1997, Maurício Marques recebeu o troféu Vitória, concedido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul e o Troféu Milton de Lemos, por ter se destacado em Música Erudita, pelo C.M. da UFPEL. Em 2000, gravou um CD com obras de Astor Piazzolla, em parceria com o acordeonista Oscar dos Reis e, em 2002, tornou-se membro da Orquestra Brasileira de Cinema. No ano seguinte, lançou o disco solo Cordas ao Sul, no qual, além de repertório próprio, enfocou compositores da música gaúcha como Renato Borghetti e Geraldo Flach. Em 2004, Cordas do Sul recebeu três indicações ao Prêmio Açorianos, a mais importante distinção artística de Porto Alegre. O trabalho em questão ainda rendeu ao compositor o prêmio de Melhor Instrumentista Regional.

 

Ainda em 2004, Marques se apresentou em Posadas (Argentina), ao lado de Luiz Carlos Borges e Renato Borghetti e foi selecionado para o Prêmio Visa de Música Instrumental Brasileira. O cantor e compositor já se apresentou com ícones da música de âmbito regional e nacional, a exemplo de Toquinho, Kleiton e Kledir, do flautista Plauto Cruz, de Dominguinhos e da Orquestra no Teatro do SESI, em Porto Alegre. No ano de 2005, Maurício Marques excursionou pela Alemanha e Itália, se apresentou no Projeto Rumos Itaú Cultural, com apresentações e gravação de CD e DVD, além de ter gravado o Projeto Violões do Brasil junto ao Duo Assad, Paulo Bellinatti e Guiga, entre outros artistas, e passou a integrar o Quarteto Maogani.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres