Notícias

Técnicos do setor elétrico analisam mercado de energia

O encontro ocorre na sede da CEEE, em Porto Alegre.

Por admin / Publicado: 18/03/2008 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

"O Rio Grande do Sul possui todas as condições para ser um estado exportador de energia. Temos um potencial energético muito grande com as fontes de energia alternativas aqui existentes. São 74 mil megawatts (MW) no parque eólico, 50 MW em Biomassa e, das 24 bacias hidrográficas, há aproveitamento em três". Com este pronunciamento, e reforçando a necessidade de planejamento cada vez mais detalhado do setor elétrico para o desenvolvimento do Estado, o presidente do grupo CEEE, José Francisco Pereira Braga, abriu a reunião trimestral da Comissão Permanente de Análise e Acompanhamento do Mercado de Energia Elétrica - Copam/Subsistema Sul, da Empresa de Pesquisa Energética, nesta terça-feira (18), em Porto Alegre

O seminário ocorre na sede da CEEE na capital (Av. Joaquim Porto Vilanova, 201) até às 13 horas de amanhã (19) e tem o objetivo de analisar os resultados da economia e do mercado de energia elétrica em 2007, e projetar as perspectivas para 2008, no Brasil e nos Subsistemas Elétricos e Distribuidoras do Subsistema Sul. O evento reúne agentes do Sul (CEEE Distribuição, AES Sul, RGE, Celesc, Copel e Eletrosul), representantes do Ministério de Minas e Energia (MME), Eletrobrás, Aneel, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e Operador Nacional do Sistema (ONS).

Segundo o coordenador da Copam, Cláudio Velloso, o encontro é importante para a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e às concessionárias, tendo em vista a relevância da atividade de acompanhamento da economia e do mercado de energia. "Esses estudos servem de base para os trabalhos dos Planos Decenal e Nacional de Expansão de Energia. Os assuntos discutidos subsidiam o planejamento estratégico da EPE, bem como o plano de trabalho das distribuidoras, que utilizam as informações para projeções de seus sistemas elétricos e auxiliam às empresa na compra de energia de suprimento", diz. Os encontros, coordenados pela EPE, através da Diretoria de Estudos Econômicos e Energéticos (DEN) e da Superintendência de Economia da Energia (SEE), estão ocorrendo em todas as regiões.

A Empresa de Pesquisa Energética – EPE, criada em 2005, tem a finalidade de prestar serviços na área de estudos e pesquisas destinadas a subsidiar o planejamento do setor energético, tais como energia elétrica, petróleo e gás natural e seus derivados, carvão mineral, fontes energéticas renováveis e eficiência energética, dentre outras. Já realizou o plano decenal de energia e o plano nacional, até 2030, sendo que o último trabalho dessa natureza, havia sido publicado, ainda pela Eletrobrás, em 1994.

No início da reunião, o presidente da Fundação de Economia e Estatística (FEE), Adelar Fochezatto, falou aos participantes sobre Conjuntura Econômica Gaúcha: Desempenho e Perspectivas. Ele informou que, atualmente, o RS é a quarta economia do País, oscilando entre 6 e 8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. "É uma economia relativamente desenvolvida entre as regiões, diversificada em termos setoriais, possui um agronegócio forte", diz Adelar. "Numa perspectiva de curto prazo, podemos afirmar que a economia do estado depende da economia nacional, do clima e campo para ter um crescimento igual ou superior a 5%", acrescenta.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres