Notícias

Usina Foz do Chapecó tem 60% de sua energia vendida em leilão

O resultado do leilão deixa a usina com 100% de sua energia comercializada.

Por admin / Publicado: 18/10/2007 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

O quinto leilão de energia nova realizado no País trouxe resultado satisfatório para a Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, que teve 60% de sua energia vendida na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para 32 distribuidoras (compradores). Agora, o empreendimento está com 100% de sua energia comercializada, requisito fundamental para o contrato de financiamento da Usina com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), assinado em 31 de agosto último, no valor de R$ 1,7 bilhão. O presidente do Grupo CEEE, Delson Luiz Martini, considerou positivo o resultado do leilão, acrescentando que a participação da Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE GT) nesse empreendimento reforça a missão em investir na geração de energia elétrica. Delson Martini destaca, ainda, que a recuperação financeira da empresa foi fundamental para viabilizar a participação do Grupo CEEE na Usina. Segundo ele, Foz do Chapecó vai incorporar R$ 200 milhões ao patrimônio da Companhia. O Grupo CEEE participa do projeto de implantação da Usina Foz do Chapecó, através da CEEE GT com uma quota de 9%, em conjunto com a CPFL, com 51%, e Furnas, com 40%.

No total, entre todas as usinas que estavam com sua energia em oferta no leilão, realizado ontem (16), foram negociados 398.038.392 MWh. A Usina Foz do Chapecó, que tem uma energia assegurada de 432 MW médios, vendeu aproximadamente 259 MW médios, a um preço de R$ 131,49/ MWh. Os outros 40% restantes já tinham sido comercializados em outubro de 2002 e foram comprados pelo grupo CPFL. A hidrelétrica Foz do Chapecó foi uma das dez usinas, entre as 18 que estavam em disputa, a fechar contrato. A primeira unidade geradora da usina deve entrar em operação em agosto de 2010. O leilão foi promovido pela CCEE, por delegação da Agência Nacional de Energia Elétrica, e foi realizado por meio eletrônico, via internet. O Consórcio Volta Grande, que é o empreiteiro responsável pelas obras, é constituído pelas empresas Camargo Corrêa, CNEC e Alstom.

Orçada em R$ 2 bilhões, a Usina começou a ser construída em dezembro de 2006 e está localizada no rio Uruguai, entre os municípios de Águas de Chapecó (SC) e Alpestre (RS). No lado catarinense, os municípios envolvidos pela área da usina são Águas de Chapecó, Caxambu do Sul, Guatambu, Chapecó, Paial e Itá. No Rio Grande do Sul, são Alpestre, Nonoai, Rio dos Índios, Faxinalzinho, Erval Grande, Itatiba do Sul e Barra do Rio Azul.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres