Notícias

Visita à Seinfra conclui missão do BID na CEEE

Representantes do Banco Interamericano informaram ao secretário que ficaram satisfeitos com o que encontraram na Companhia

Por admin / Publicado: 11/11/2010 Última modificação: 18/10/2019 16h27

Compartilhar

Uma visita ao secretário de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade, marcou o encerramento da missão oficial do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) à CEEE. A comitiva, que realizou uma série de reuniões técnicas, foi liderada por Sylvia Larrea. Ela garantiu ao secretário e ao presidente do Grupo CEEE, Sérgio Camps de Morais, que saiu da reunião muito contente com o que encontrou na Companhia.

Segundo Sylvia, os encontros serviram para divulgar as especificidades do financiamento aos profissionais das áreas envolvidas na Empresa, bem como para auxiliar tecnicamente na modernização dos procedimentos. Já houve reuniões para troca de informações e orientações sobre os setores econômico-financeiro, de meio ambiente e de engenharia. “Estamos felizes em poder ajudar neste negócio que terá impacto direto no Estado e na sociedade, não só do ponto de vista econômico, como também de desenvolvimento”, analisou Sylvia.

Essa missão do BID concluiu a avaliação da CEEE por parte do banco, para viabilizar o empréstimo que a Companhia pleiteia para obras de infraestrutura. A comitiva precisava conferir formalmente o que o Grupo já havia apresentado por meio de relatórios sobre as iniciativas adotadas do ponto de vista de gestão para se credenciar a receber os recursos. “Os técnicos da instituição viram que os projetos da Empresa são consistentes o suficiente para permitir que a CEEE gerencie os recursos e execute as obras necessárias”, disse o presidente Sérgio Camps de Morais.

O investimento, da ordem de US$ 200 milhões, auxiliará também nas demandas crescentes que se apresentarão em função da Copa do Mundo de 2014. Camps reiterou ao secretário que o contrato a ser firmado apresenta prazo de 5 anos de carência, 20 anos de amortização e taxas de juros de aproximadamente 3% ao ano. “Estes recursos serão destinados à aquisição do novo ERP (que é o sistema de gestão da Empresa), à redução de perdas e a melhorias na área de distribuição de energia elétrica”, explicou.

O secretário Daniel Andrade ressaltou à comitiva do banco que o atual momento de transição não implicará mudança na parceria. “O governo que chega entendeu a necessidade de se manter o foco em políticas integradas de infraestrutura. Tanto que decidiu manter uma secretaria específica, demonstrando a intenção de enxergar o setor como um todo, numa iniciativa que dá continuidade ao que foi feito no início deste governo”, analisou. E concluiu agradecendo a confiança depositada pelo BID na CEEE, num investimento que é fundamental para o Estado.

 

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres