Notícias

Voluntários da CEEE entregam donativos à Spaan

Mais de 60 idosos acompanharam a atividade, que contou com música e dança

Por admin / Publicado: 18/09/2009 Última modificação: 18/10/2019 16h26

Compartilhar

Dezenas de idosos da Sociedade Porto-alegrense de Auxílio aos Necessitados (Spaan) participaram, nesta sexta-feira, de atividade que marcou a entrega dos donativos coletados pelos voluntários do Ilumine Vidas na CEEE, em Porto Alegre, em homenagem ao Dia do Idoso. Outras cidades, como Osório, Jacuí, Camaquã e Bagé também contribuíram com doações, que foram entregues a entidades assistenciais pré-definidas em cada um dos municípios.

Na capital, a Spaan recebeu 2.755 unidades, entre alimentos não perecíveis, fraldas geriátricas, material de higiene, bazar, roupas de cama, calçados e vestuário. Para o presidente da instituição, Edegar Quintana, toda doação é bem-vinda. "Trabalhamos com uma receita que representa 50% da nossa despesa fixa; o restante tem de cair do céu. E, hoje, caiu", agradeceu. Segundo ele, as doações são importantes porque é um gasto que deixa de ser gerado e pode ser investido em manutenção ou melhorias das condições do prédio para atender os idosos.

A coordenadora da Sustentabilidade, Iara Tonidandel, considerou excelente a atividade. Ela destacou que a ação foi a primeira efetiva do grupo de voluntariado corporativo da CEEE, que existe há dois meses e já conta com mais de cem voluntários. "A campanha foi excelente pela adesão, mobilização e trabalho que os nossos colegas se propuseram a fazer", considerou. Filipe Rezende Silvello e Fabrício de Almeida Cortez, que atuam na área de Distribuição da Companhia, tocaram e cantaram para os idosos. Pedro Guisso, que não é empregado do Grupo, também participou da apresentação artística.

Idosos agradeceram o carinho

A manhã desta sexta-feira foi atípica na Spaan. A rotina calma das manhãs deu lugar à música e à entrega de doações aos idosos que vivem na instituição. Aqueles que se sentiram em condições de receber o grupo de voluntários da CEEE saíram dos quartos, apesar do clima chuvoso, e foram ao salão de festas. Dos 150 moradores, mais de 60 resolveram participar. Eles cantaram, dançaram, bateram palmas e até apresentaram seus dotes artísticos para os demais.

Nair da Silva, que completa 94 anos este mês, foi uma das primeiras a chegar. Tradicionalmente responsável pela coleta de apostas da Mega Sena entre os colegas e pela ida à lotérica para fazer os jogos, se disse surpresa com a própria lucidez. "Tenho sérios problemas cardíacos há mais de 30 anos, mas minha cabeça funciona que é uma beleza", comemorou. Há cinco anos na Spaan, garantiu que ajuda a cuidar dos companheiros.

Alberto Carlos Becker, 87 anos, mostrou fôlego ao tocar, na gaita de boca, mais de cinco músicas. Os colegas de Spaan aplaudiram e acompanharam as melodias, cantando. Enquanto alguns idosos dançavam, outros se movimentavam, mesmo que sentados, ao som das músicas. Ineri Santos da Costa, 73 anos, foi uma das que não dançou, mas estava alegre com a visita. Segundo ela, a única coisa de que sente falta é de um lugar para namorar. "Não é só porque somos velhos que não gostamos de sexo. Estamos vivos", advertiu. Januário Antônio Almeida, de 71 anos, ficou feliz com a presença dos funcionários da CEEE. Ele foi eletricista de plantão da Companhia, da qual se aposentou há 15 anos. "Vocês são meus colegas", emocionou-se.

Últimas Notícias

Categoria
A CEEE
Data
04/07/2020

CEEE recompõe energia para 99% dos clientes

Categoria
A CEEE
Data
24/06/2020

CEEE-GT vai ampliar capacidade da Usina de Bugres